Estrias

Ácido retinoico para estrias: saiba como esse ativo pode te ajudar a combater essas lesões

Ácido retinoico estrias

Você provavelmente já ouviu falar do ácido retinoico, afinal, ele é um dos ativos mais conhecidos no combate ao envelhecimento facial e acne.

No entanto, esse poderoso ácido, queridinho de muitas mulheres quando o assunto é tratamento facial, também pode ser utilizado para amenizar o aspecto das terríveis estrias.

Linhas vermelhas ou esbranquiçadas que marcam a pele, causando incômodo estético, as estrias são cicatrizes decorrentes do rompimento de fibras elásticas ocasionado pelo estiramento excessivo da pele, seja por causa da gravidez, ganho de peso abrupto, crescimento puberal, entre outros.

Quer saber mais sobre o uso do ácido retinoico para estrias? Veja a seguir.

O que é o ácido retinoico?

O ácido retinoico – também chamado de tretinoína ou retinol – é uma substância derivada da vitamina A muito utilizada em tratamentos de pele, principalmente os voltados para o rejuvenescimento facial.

Sai principal atuação na pele é estimular a produção de colágeno reparando a estrutura da derme, o que o torna muito atraente para o combate de estrias, já que estas se originam do rompimento de fibras colágenas.

Como o ácido retinoico atua no tratamento de estrias?

No tratamento de estrias, o ácido retinoico promove a renovação das células e estimula a formação de colágeno melhorando o aspecto dessas lesões na pele e tornando-as praticamente imperceptíveis, reduzindo seu tamanho, espessura e melhorando a sua tonalidade em relação à cor da pele.

Pode ser utilizado para tratar os dois tipos de estrias: as vermelhas, que são lesões recentes; e as mais antigas, de coloração esbranquiçada.

No entanto, o tratamento com ácido retinoico é mais efetivo no primeiro tipo, as estrias avermelhadas, apresentando resultados mais rápidos e significativos. Já no tratamento de estrias brancas, a melhora também acontece, mas de forma mais lenta e gradativa.

Como utilizar o ácido retinoico para estrias?

O ácido retinóico para estrias pode ser utilizado através de cremes em casa ou peelings em clínicas estéticas.

Cremes e pomadas farmacêuticas ou manipuladas

O ácido retinoico deve ser receitado por um dermatologista, pois por ser um medicamento, não pode ser adquirido sem receita médica. Existem versões de cremes e pomadas vendidas em farmácias como o Vitanol A e também as feitas por manipulação. Em ambos os casos, as concentrações de ácido retinoico são baixas para proporcionar um uso seguro, já que essa substância pode causar danos à pele caso seja usada em excesso.

A aplicação deve ser feita de acordo com a indicação do dermatologista, mas de forma geral, o ácido retinoico deve ser aplicado na região afetada no período noturno, removendo na manhã do dia seguinte e aplicando filtro solar na sequência, pois a pele fica mais sensível aos raios solares, podendo inclusive manchar com a exposição ao sol.

Peeling de ácido retinóico para estrias

O peeling de ácido retinoico para estrias é um procedimento estético invasivo que usa essa substância para realizar uma esfoliação química que remove a camada mais superficial da pele gerando um processo inflamatório que estimula a regeneração celular e a renovação da pele.

Durante esse processo de renovação, há a produção de um novo colágeno que reorganiza as fibras elásticas da região afetada melhorando muito o aspecto das estrias, diminuindo seu tamanho e amenizando a sua coloração.

O processo é bem simples e começa com uma raspagem feita com microcristais com função esfoliante para favorecer e potencializar a absorção do ácido retinoico, que é aplicado em seguida. Depois, a região é coberta com um plástico que deve ser mantido na pele por, em média, oito horas para que o ácido tenha o máximo de contato com a pele e seja absorvido.

No momento da aplicação, o peeling não dói ou causa desconforto, porém, no dia seguinte, a pele costuma coçar, fica irritada e vermelha.

O peeling de ácido retinoico pode trazer melhora de até 50% no aspecto geral das estrias e são necessárias, em média, cinco sessões, sendo que os primeiros resultados podem ser vistos a partir da segunda sessão.

Por trazer o ácido retinoico em concentrações mais altas que em medicamentos tópicos – cerca de 8% no peeling contra apenas 1% em cremes – o peeling é mais eficiente no combate às estrias, mas é importante ressaltar que a melhora é lenta e gradativa. Para resultados mais rápidos, o tratamento a laser é sempre o mais indicado.

Efeitos colaterais e cuidados após o uso de ácido retinoico

Como dissemos anteriormente, o ácido retinoico é uma substância que agride a pele, portanto, os tratamentos com ele podem trazer alguns efeitos colaterais, como vermelhidão, coceira, irritação cutânea, ardência e descamação.

Após o uso do ácido, a pele fica muito sensível e por isso, é preciso ter cuidado principalmente com a exposição solar, que deve ser evitada durante todo o tratamento. Além disso, é primordial o uso de proteção solar sobre a área tratada, caso contrário o sol pode causar manchas irreversíveis na pele.

Contraindicações

O tratamento com ácido retinoico para estrias não deve ser feito se a área de pele afetada tiver lesões ou infecções ativas.

Além disso, o ideal é que não seja feito por pessoas que necessariamente se expõem ao sol, seja por praticar esportes, viajar ou por trabalhar ao ar livre.

O uso dessa substância também não deve ser feito para tratamento de estrias na gravidez, uma vez que ela pode afetar a formação do feto e prejudicar o bebê. Nestes casos, é recomendável que o uso de ácido retinoico seja feito somente após o período de amamentação.

Entre os medicamentos disponíveis para tratamento de estrias, o ácido retinoico é o mais eficiente. Apesar dos resultados serem lentos e gradativos, ele é menos agressivo do que alguns procedimentos a laser e tem um custo mais acessível. O uso de ácido retinoico para estrias pode melhorar muito a aparência dessas lesões na pele diminuindo seu tamanho e melhorando sua textura e coloração. Vale a pena experimentar!

Você sabia que o ácido retinoico também podia ser usado no combate às estrias? Não? Então compartilhe essa informação com suas amigas nas redes sociais!

Leave a Comment

/* ]]> */