Acne

Acne cística: conheça suas causas e tratamentos

Acne cística

A acne é o problema cutâneo que mais gera consultas em dermatologistas.

Isso porque essas lesões cutâneas podem acometer homens e mulheres de diferentes faixas etárias, desde a infância até a vida adulta.

Existem diversos tipos de acnes, com diferentes sintomas, gravidade e tratamentos.

A acne cística é uma das mais graves formas de acne vulgar, bastante profunda e inflamatória, que causa lesões com um aspecto desagradável na pele, deixando marcas e cicatrizes intensas, o que acaba causando estresse emocional e queda da autoestima.

Leia este post e saiba o que é a acne cística, quais as suas causas e possíveis tratamentos.

O que é acne cística

A acne cística é uma forma grave de acne vulgar que atinge principalmente os adolescentes, mas pode se manifestar também na vida adulta.

É caracterizada por pústulas vermelhas e inchadas, com inflamações profundas que costumam atingir diversas camadas da pele. Geralmente apresentam pus e são bastante dolorosas.

Ocorre mais comumente no rosto, mas pode surgir em outras partes do corpo e costuma deixar marcas e manchas intensas na pele. É um tipo de acne de difícil tratamento, exigindo cuidados e medicações específicas, como veremos mais à frente.

Causas da acne cística

A acne cística é causada por um entupimento dos poros da pele por células mortas, impurezas e excesso de sebo produzido pelas glândulas sebáceas, que diante de algumas condições pode ter sua produção aumentada e contribuir para o entupimento dos poros e o acúmulo de mais sujeira.

Esse acúmulo de sebo e sujeira favorece o aparecimento e proliferação de bactérias, entre elas, o Propionibacterium acnes, principal responsável pelo processo inflamatório da acne, que pode inclusive infectar camadas mais profundas da pele.

O aumento na produção sebácea, consequente entupimento dos poros e acúmulo de impurezas que levam à acne cística possuem causas múltiplas, mas estão relacionados, principalmente, às alterações hormonais, motivo pelo qual o problema é mais comum na adolescência, quando os hormônios estão na fase de transição.

Além das alterações hormonais, a pré-disposição genética, estresse e o uso de produtos oleosos e comedogênicos também podem desencadear um surto de acne cística em indivíduos propensos a apresentar o problema.

Tratamentos para acne cística

Sendo uma forma severa de acne, o tratamento da acne cística não é simples e envolve medicamentos de uso tópico e muitas vezes oral.

É comum que dermatologistas recomendem o uso de pomadas ou cremes antibióticos que podem ajudar a restringir o crescimento de bactérias responsáveis por causar acne cística. Os mais indicados são os que contêm peróxido de benzoíla, ácido azeláico sulfacetamide ou sódio.

O uso de retinoides também é indicado a fim de desbloquear os poros, rejuvenescer a pele e acelerar a cura deste tipo de acne. Os retinoides mais utilizados são o Tretinoin, Tazarotene e Adapaleno.

Em casos mais graves, também é possível prescrever antibióticos via oral, que ajudam a combater as bactérias que causam acne cística, melhorando a condição da pele. Eritromicina, tetraciclina doxiciclina e minociclina são os mais prescritos para diminuir a inflamação.

Um medicamento chamado Accutane (Isotretinion) também pode ser receitado, no entanto, é um medicamento muito forte e com sérios efeitos colaterais. Portanto, só deve ser utilizado quando outras soluções para acne cística não apresentarem resultados.

Dependendo da gravidade das lesões, corticosteróides podem ser injetados nas lesões císticas e se o cisto tornou-se um abscesso, os médicos podem recomendar a remoção cirúrgica.

A acne cística é um problema de pele grave e seu tratamento prevê a adoção de uma combinação de medidas, que apresentam uma melhora gradativa e em longo prazo. Por isso, é essencial consultar um dermatologista para que este possa indicar e acompanhar o tratamento do problema.

Você sofre com a acne cística? Faz algum tratamento? Compartilhe as suas experiências nos comentários.

Leave a Comment

/* ]]> */