Acne

Acne hormonal: causas, sintomas e tratamentos

Acne Hormonal

A acne hormonal é um problema muito comum na puberdade, período da vida em que ocorrem diversas alterações hormonais no organismo de meninos e meninas, que ocasiona um desequilíbrio na produção de sebo nas glândulas da pele, obstruindo os poros e causando essas lesões.

No entanto, engana-se quem acha que a acne hormonal acontece só na puberdade. Principalmente nas mulheres, que sofrem alterações hormonais por toda a vida por causa da menstruação, gravidez e menopausa, esse problema pode se estender pela vida adulta.

Neste post abordaremos este tipo de acne, assim como suas causas, tratamentos e alguns cuidados para prevenção. Confira!

Características da acne hormonal

A acne hormonal é um problema que afeta principalmente adolescentes na fase da puberdade – quando as alterações hormonais são muito intensas – e mulheres adultas, em razão das alterações hormonais resultantes do ciclo menstrual, gravidez, entre outros.

São lesões típicas de acne, que se manifestam principalmente no rosto, pescoço, peito, costas e ombros. Aparecem na forma de espinhas e cravos, podendo evoluir para lesões císticas e inflamações cutâneas que podem levar a dor e cicatrizes.

Causas da acne hormonal

A acne hormonal está associada à oscilação na produção de hormônios, principalmente os andrógenos, sendo muito comum na puberdade. No entanto, também podem ocorrer em mulheres durante o ciclo menstrual e na gravidez, períodos de grandes alterações hormonais no organismo.

Apesar de ter relação principalmente com os hormônios sexuais, esse tipo de acne também pode ser desencadeada por estresse, má alimentação, tabagismo, excesso de cafeína e o uso de alguns medicamentos.

Além disso, o aparecimento da acne hormonal também pode estar associado a algumas doenças que alteram a produção de hormônios, como ovários policísticos e distúrbios da tireoide.

Tratamentos para acne hormonal

O tratamento para acne hormonal é bem parecido com o de acne vulgar, ou seja, focado em diminuir a produção de sebo nas glândulas sebáceas, a desobstruir os poros, renovar a pele, combater infecções por bactérias e reduzir a intensidade das inflamações.

Tratamentos com a aplicação tópica de medicamentos com ativos como a tretinoína, ácido retinóico, salicílico ou peróxido de benzoíla costumam ser bem eficientes para desobstruir os folículos pilosos, controlar a oleosidade e impedir o desenvolvimento de bactérias, reduzindo significativamente o quadro de acnes na pele.

Alguns procedimentos estéticos com peelings químicos, microdermoabrasão e laser também são indicados, já que estimulam a renovação da pele. Medicamentos via oral também podem ser recomendados em casos mais graves e inflamatórios, como o Roacutan e a Azitromicina.

Além desses tratamentos que cuidam da lesão em si, também é preciso investigar a causa das alterações hormonais que levaram ao quadro de acne hormonal. Em alguns casos, essas oscilações não podem ser evitadas, como na puberdade ou gravidez, por exemplo.

Mas quando as alterações são ocasionadas pelo uso de medicamentos, doenças ou irregularidade no ciclo menstrual, é possível tomar medidas que visem o equilíbrio hormonal, tratando o problema pela raiz.

O uso de anticoncepcionais é um exemplo. Algumas mulheres que sofrem com a acne hormonal por possuírem ciclo menstrual irregular podem ter o quadro melhorado ao usar pílulas, pois elas regulam o ciclo e equilibram os hormônios.

Cuidados para prevenção da acne hormonal

Alguns hábitos e cuidados com a pele e o corpo podem evitar a acne hormonal. Veja os principais:

  • Lave o rosto regularmente, com um sabonete adequado para o seu tipo de pele. Isso remove o excesso de oleosidade e mantém os poros desobstruídos. Mas não lave demais, apenas duas vezes por dia é suficiente, caso contrário pode causar o efeito rebote;
  • Além de lavar o rosto, é importante ter uma rotina diária de cuidados, com limpeza, tonificação e hidratação da pele para mantê-la sempre saudável. Uma esfoliação semanal também é recomendada;
  • Use protetor solar, mas procure fórmulas oil free e não comedogênicas;
  • Use maquiagem apropriada para o seu tipo de pele, oil free e não comedogênica, caso contrário, pode obstruir os poros. E nunca durma maquiada!
  • Use anticoncepcionais, pois esses medicamentos podem ajudar no controle hormonal e melhorar a aparência da pele. No entanto, o medicamento deve ser indicado por um ginecologista;
  • Consuma suplementos naturais que ajudem o organismo a produzir hormônios de forma mais equilibrada. As cápsulas de zinco, ômega 3, vitamina D, vitamina C e probióticos podem ajudar no tratamento.

O primeiro passo ao notar a incidência de acnes é procurar um dermatologista. Ele saberá indicar se o seu quadro é de acne hormonal e também recomendar os melhores tratamentos para sanar o problema.

Você sofre com a acne hormonal? Faz algum tratamento? Conta pra gente nos comentários!

1 Comentário

  • Eu estou usando ácido azelaico a três meses, diminuiu um pouco o surgimento das espinhas, mas ainda continuam nascendo, pioram quando consumo amendoim ou qualquer embutido. Acho que vou procurar outro dermatologista, vê se indica um tratamento mais eficaz.
    Outra coisa, estou usando episol color fator 70. A dermatologista que indicou, mas sinto minha pele muito oleosa usando ele, será que tá atrapalhando o efeito do ácido?

Leave a Comment

/* ]]> */