Rugas

Blefaroplastia ajuda a levantar as pálpebras

Blefaroplastia

Uma das mais procuradas técnicas de cirurgia plástica, a blefaroplastia está chegando em nosso blog num artigo completo, que vai comprovar para você toda sua segurança e seus resultados altamente satisfatórios.

Procedimento recomendado para melhorar a estética facial, ela visa corrigir imperfeições localizadas nas pálpebras, tanto inferiores quanto superiores. Assim, a técnica rejuvenesce as regiões em torno dos olhos, eliminando:

  • Rugas;
  • Excesso de gordura;
  • Flacidez.

Continue conosco e confira em quais os locais o procedimento é mais indicado.

Indicações

Como é de se esperar, quase toda cirurgia plástica procura atender pessoas acima dos trinta anos e que apresentem desconfortos com a própria imagem. No caso da blefaroplastia, o desejo é o de eliminar esses excessos de pele e até mesmo a presença de flacidez nas pálpebras.

Mas seu alcance ainda é maior, pois a blefaroplastia também é indicada para rugas, remoção de bolsões de gordura com excesso de pele e até mesmo a eliminação das bolinhas de colesterol.

O procedimento

Para você investir na cirurgia de blefaroplastia, saiba que ela é feita a partir de uma anestesia geral ou anestesia local, apresentando duração média de uma hora.

Depois do efeito, o médico demarca a área a ser cortada, faz as incisões necessárias e, então, fecha a área operada com alguns pontos. Esses pontos são de três tipos: aqueles que precisam ser removidos, os que saem com o tempo ou os modernos adesivos cutâneos.

Dicas pré-operatórias

Antes de você se submeter a uma cirurgia de blefaroplastia, é exigido um jejum mínimo de oito horas, assim como a realização de alguns testes, como:

  • Análise de coagulação sanguínea;
  • Exame de sangue.

Mas você também terá a indicação de evitar, com um mês de antecedência, tabagismo e ingestão de medicamentos anticoagulantes antes de qualquer procedimento de blefaroplastia.

Blefaroplastia

Dicas pós-operatórias

Os cuidados após realizar o procedimento são tão importantes que vamos abordá-los nos tópicos abaixo. Acompanhe conosco e garanta os melhores resultados para sua saúde e autoestima.

Fase de cicatrização

O procedimento da blefaroplastia costuma deixar uma cicatriz bem discreta nas pálpebras superiores e inferiores. Assim, procure não coçar ou usar produtos abrasivos na região, aguardando os pontos saírem e o inchaço passar.

O tabagismo

Como já ressaltamos, evite o uso de cigarros cerca de trinta dias antes e nos próximos sessenta dias após a cirurgia. Isso porque suas toxinas atrapalham a circulação local e sua cicatrização adequada.

Os medicamentos

Após a blefaroplastia, seu médico pode indicar o uso de analgésicos e antibióticos para alguns casos em que a dor persistir. Ainda pode ser exigido que você use colírio para melhorar a lubrificação ocular.

Mantenha a higiene

Para uma melhor limpeza local, sempre realize uma higiene e lavagem adequada, que pode ser sabonete neutro e suave. Lembre-se de que a área estará livre de curativos.

Descanso é essencial

Enquanto os pontos não são retirados, o repouso deve ser total, chegando a cerca de dez dias.

Invista em óculos de sol

Os óculos escuros precisam ser utilizados durante toda a fase de cicatrização da blefaroplastia, que pode chegar a durar até trinta dias. A indicação é para os raios solares não prejudicarem essa importante fase e evitar que sua cútis fique com algumas manchas.

Na hora do sono

Pode ser incômodo para alguns pacientes, mas será necessário que você durma apenas com a barriga para cima pelo período de uns quinze dias. Importante, ainda, é a recomendação de evitar as lentes de contato pelo menos durante a primeira semana.

Contendo o inchaço

Para evitar o desconforto local, use pedaços de gaze ou panos bem limpos com algumas compressas frias para diminuir aqueles inchaços na região dos olhos.

Blefaroplastia

Os primeiros resultados

Para conquistar adeptos da blefaroplastia, os resultados já surgem na primeira semana, embora fiquem em maior evidência assim que o inchaço diminui. Isso significa um período entre sessenta a noventa dias. O tempo final para o procedimento pode chegar a um ano.

As contraindicações

Em relação a esses cuidados, a blefaroplastia apresenta sérias contraindicações. Confira abaixo quais os problemas de pacientes que podem não ter liberação médica para realizar o procedimento.

  • Hipertensão;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Diabetes;
  • Doenças crônicas.

Vale lembrar que pacientes com hipermetropia e miopia podem investir numa blefaroplastia sem maiores consequências.

Efeitos adversos

A blefaroplastia também apresenta alguns efeitos colaterais. Isso porque, depois do procedimento, existem chances de ocorrer as seguintes reações listadas abaixo:

  • Visão danificada ou embaçada;
  • Dor prolongada;
  • Descoloração cutânea;
  • Demais alterações na sensibilidade;
  • Sangramento local;
  • Inchaços;
  • Surgimento de hematomas;
  • Dormência;
  • Cicatrização inadequada;
  • Retenção de líquidos.

Fique atenta a um caso especial em você pode ter que retornar a seu médico para correção posterior: pontos das suturas podem ficar visíveis sobre a pele, irritando o local e exigindo uma rápida remoção.

Riscos à saúde

Assim como as demais cirurgias plásticas, na técnica da blefaroplastia os riscos também se fazem presentes. Entre os mais comuns à sua saúde, podemos citar:

  • Riscos da anestesia;
  • Choque anafilático;
  • Alterações pulmonares;
  • TVP ou trombose venosa profunda;
  • Mudança de frequência cardíaca;
  • Complicações cardíacas;
  • Alterações na pressão sanguínea.

Vale ressaltar que, em alguns casos, os olhos podem ficar muito ressecados. Para isso, nossa dica é investir no uso de colírios específicos durante todo o dia. Se o problema recorrer, procure imediatamente seu médico.

O melhor médico para você

Como sempre recomendamos, o melhor profissional para realizar a sua cirurgia de blefaroplastia é apenas um oftalmologista com especialização na área ou um cirurgião plástico. Por isso, antes de qualquer consulta, sempre cheque se ele tem as credenciais necessárias.

Assim, o médico que quiser contratar tem que ter seu registro presente dentro do Conselho Federal de Medicina, o que facilita conferir se ele está em situação regular e ativo.

Além do mais, esse especialista precisa ser membro oficial e ativo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Oftalmologistas também estão autorizados a fazer esta cirurgia, mas não costumam realizá-la.

A cirurgia da blefaroplastia apenas pode ser realizada em clínicas e hospitais com as credenciais para a realização deste tipo de procedimento.

Mas, como primeira opção, você pode conversar com amigos e parentes que já fizeram a blefaroplastia e confirmar se o profissional é idôneo e se os resultados foram satisfatórios.

Deixe um Comentário

/* ]]> */