Estrias

Conheça as causas das estrias e os principais fatores que favorecem o surgimento dessas lesões

Causas das estrias

Estrias são linhas avermelhadas ou esbranquiçadas que surgem na pele e são um problema estético que tira o sono das mulheres por ser de difícil prevenção e tratamento.

Marcas incômodas que atingem a maioria das mulheres em diferentes graus de gravidade, as estrias ocorrem devido o rompimento das fibras elásticas, ocasionado por um estiramento excessivo da pele, decorrente de uma sobrecarga em sua capacidade elástica.

Esse estiramento da pele pode ter diferentes causas e ser influenciado por diversos fatores, que podem propiciar o aparecimento dessas lesões. Quer saber quais são eles? Leia este post e descubra os principais fatores de risco e causas das estrias.

Crescimento rápido

Na puberdade, é comum que as crianças deem o chamado “estirão puberal”, onde há um crescimento acelerado e abrupto.

Durante esse crescimento, não há tempo para que a pele se adapte ao novo contorno do corpo, sobrecarregando a sua elasticidade, e fazendo com que haja o rompimento de fibras elásticas, resultando no aparecimento de estrias.

Apesar de ocorrer em homens ou mulheres, as estrias decorrentes do crescimento acelerado na puberdade costumam ser mais comuns em meninas, principalmente devido ao aparecimento das características corporais femininas, como o desenvolvimento dos seios, aumento na largura do quadril, etc. Nesse momento é comum surgirem estrias nas mamas, coxas e glúteos.

Ganho de peso excessivo e efeito sanfona

Uma das causas das estrias mais comuns é o ganho de peso rápido. Esse ganho, aumenta o volume corporal e tensiona a pele, podendo causar rompimento das fibras elásticas e, consequentemente, estrias.

O mesmo acontece com pessoas que engordam e emagrecem muito rápido, o famoso “efeito sanfona”. Nestes casos, ao engordar a pessoa acumula gorduras nas zonas críticas – nádegas, coxas, seios, ventre – fazendo com que as fibras de colágeno e elastina se estiquem e se rompam eventualmente. Quando acontece o emagrecimento, a pele já está lesionada, perdendo firmeza e deixando as estrias mais evidentes.

Atividades físicas intensas e de alto impacto

Algumas atividades físicas podem facilitar o aparecimento de estrias.

Para as mulheres, exercícios de impacto, como saltar são danosos para a pele dos seios, que devido o peso da mama e a ausência de suporte adequado, pode sofrer estiramento e favorecer o aparecimento de estrias.

Para homens, a musculação pode causar a hipertrofia muscular fazendo com que a pele se estique além da sua capacidade elástica, surgindo estrias posteriormente.

Alterações hormonais

As alterações hormonais também são uma das causas das estrias e atinge principalmente mulheres na fase da adolescência e gestantes.

Isso porque nestas fases, ocorre uma elevada produção de estrogênio e progesterona, que tornam as fibras elásticas mais fracas e suscetíveis ao rompimento quando sujeitas à grandes distensões.

Gravidez

A gravidez é uma das causas das estrias mais comuns e atinge cerca de 70% a 90% das mulheres.

As estrias na gravidez – de nome técnico Striae gravidarum – são decorrentes da distensão sofrida na pele do abdômen resultante do crescimento do feto, e que ocorre de forma muito rápida – em questão de semanas – impedindo que a pele se adapte à esse aumento de volume.

Essas estrias são praticamente inevitáveis e são agravadas pelas alterações hormonais comuns ao período de gestação. São mais comuns em mulheres jovens e que possuem pré-disposição para estrias.

Implante de silicone

O implante de próteses mamárias também podem causar estrias, visto que há um estiramento rápido e abrupto da pele dos seios, que não tem tempo para se adaptar ao novo volume das mamas.

Isso acontece principalmente quando a mulher já possui pré-disposição para estrias ou escolhe uma prótese de silicone muito grande.

Por isso, é importante sempre atender as recomendações de tamanho de prótese do cirurgião plástico e realizar os procedimentos de drenagem pós-operatória, que aliviam a tensão sobre a pele, evitando o rompimento das fibras elásticas e o aparecimento das estrias.

Uso de alguns medicamentos

O uso de medicamentos que alteram a hidratação da pele – como os corticoides – também pode ser citado como uma das causas das estrias.

Eles aumentam a retenção de líquidos, formando edemas que por sua vez, reduzem a elasticidade da pele tornando-a mais suscetível ao rompimento das fibras elásticas.

Além disso, o uso prolongado e em altas doses de corticóides pode levar à formação de estrias largas e violáceas como efeito colateral.

Algumas causas das estrias podem ser evitadas com controle de peso e cuidados na hora de praticar atividades físicas ou fazer um implante de silicone, mas outras são inevitáveis, como o crescimento puberal e gravidez. O fato é que se você apresenta estrias, existem diversos tratamentos com cremes e procedimentos estéticos disponíveis no mercado e que poderão amenizar o problema. A dica é sempre escolher um profissional qualificado e uma clínica especializada.

Você tem estrias? Quais foram as causas das suas? Compartilhe suas experiências nos comentários!

Leave a Comment

/* ]]> */