Celulite

CID Celulite: códigos na Classificação Internacional de Doenças

CID Celulite

Entre os códigos de CID celulite mais pesquisados no Google estão: perna, face, orbitária e joelho. Para facilitar suas buscas, reuni aqui dados oficiais disponíveis no DATASUS sobre infecções da pele e do tecido subcutâneo (L00-L08). No caso específico da CID celulite, temos:

L03 Celulite (Flegmão)

Inclui: Linfangite aguda

Exclui:

Celulite (da) (de) (do):

  • Aparelho lacrimal (H04.3)
  • Boca (K12.2)
  • Conduto auditivo externo (H60.0)
  • Eosinofílica [Wells] (L98.3)
  • Nariz (J34.0)
  • Órgãos genitais externos: femininos (N76.4); masculinos (N48.2, N49.-); pálpebra (H00.0); regiões anal e retal (K61.-); dermatose neutrofílica febril [Sweet] (L98.2); linfangite (crônica) (subcutânea) (I89.1).

L03.0 Celulite de dedos das mãos e dos pés

  • Infecção das unhas
  • Oníquia
  • Paroníquia
  • Perioníquia

L03.1 Celulite de outras partes do (s) membro (s)

  • Axila
  • Ombro
  • Quadril

L03.2 Celulite da face

L03.3 Celulite do tronco

  • Dorso (qualquer parte)
  • Parede: abdominal, torácica, períneo, umbigo, virilha.

Exclui:

  • Onfalite do recém-nascido (P38)

L03.8 Celulite de outros locais

  • Cabeça (qualquer parte, exceto face)
  • Couro cabeludo

L03.9 Celulite não especificada

Fonte: Departamento de Informática do SUS (DATASUS)

Saiba mais sobre CID

CID significa Classificação Internacional de Doenças – uma tradução do inglês para International Classification of Diseases (ICD). É uma tabela publicada pela Organização Mundial de Saúde para manter um padrão e um catálogo sobre doenças e outras condições.

Na CID, constam várias informações sobre enfermidades, tais como sintomas, queixas, sinais, anormalidades, causas externas e até contextos sociais. Cada estado de saúde recebe um código CID único.

Os dados servem como ferramenta de diagnóstico para finalidades clínicas, de gestão de saúde e epidemiológicas. Por meio da CID, é feita também uma análise da situação geral de saúde de grupos populacionais, ajudando a monitorar a ocorrência e a prevalência de doenças. Um exemplo é o monitoramento da CID celulite.

A Classificação Internacional de Doenças é utilizada por todos as nações pertencentes à ONU e está disponível em 43 idiomas. A maioria dos 117 países recorre ao sistema para informar dados de mortalidade, que é o fator mais relevante na indicação do estado de saúde.

A CID está em sua décima versão, tendo entrado em vigor em 1994. Por este motivo, os médicos utilizam o formato CID – 10. O lançamento da CID – 11 está previsto para 2018.

Talvez você já tenha reparado o código em algum receituário, em vez do nome da doença. Se ainda não sabia o que era, agora está esclarecido o mistério! Um código muito importante também para evitar ambiguidades, que poderiam ser danosas aos pacientes.

A CID permite uma comunicação mais clara e eficiente com órgãos como a Previdência Social, por exemplo, que concede benefícios, como o auxílio- doença.

Fora isso, o nome de uma enfermidade pode mudar de um país para outro por causa dos idiomas, aumentando o risco de confusões nas traduções. E quando o assunto é saúde, é melhor não errar!

Entenda o que é CID e seus usos…

Estatísticas são montadas com ajuda da Classificação Internacional de Doenças, facilitando a visualização da incidência de problemas em um determinado local ou grupo.

Com auxílio da CID, é possível ter mais precisão no cálculo da taxa de morbidade, ou seja, o número proporcional de indivíduos que desenvolvem uma doença em uma certa população – ou até a taxa de mortalidade relativa a uma doença.

O levantamento estatístico é importante porque contribui na identificação de causas externas que favorecem o aparecimento de epidemias e endemias. E ainda serve para orientar governos e entidades quanto às ações de educação, prevenção e combate aos males com maior incidência.

Como você pode notar, a CID celulite está inserida em um contexto muito rico de dados que são utilizados em diversos setores, no mundo inteiro, por profissionais de saúde, órgãos governamentais, gestores de saúde pública, entre outros.

Espero você no próximo post com mais informação e dicas!

Leave a Comment

/* ]]> */