Varizes

Cirurgia de varizes: conheça 5 opções cirúrgicas para eliminar este problema

Cirurgia de varizes

As varizes – veias dilatadas e tortuosas que ocorrem devido ao mau funcionamento das válvulas venosas – são um problema muito comum, principalmente entre as mulheres.

Para ter ideia, no Brasil, cerca de 35% das mulheres acima de 15 anos são afetadas pelo problema, cuja incidência aumenta com o passar dos  anos. Na terceira idade, aproximadamente 40% das mulheres sofre com algum grau de varizes.

E infelizmente, ainda não existe nenhum tipo de tratamento medicamentoso para as varizes. Dietas, o uso de meias compressivas e géis específicos podem amenizar os desconfortos causados pela doença, como dor, sensação de peso e inchaço, mas são incapazes de fazer com que as veias voltem a funcionar corretamente.

Assim, uma das formas mais difundidas de tratamento de varizes é a intervenção cirúrgica. No entanto, existem diversos tipos de cirurgia de varizes, de acordo com a gravidade e tipo de lesão. Conheça a seguir as principais.

1. Injeção de espuma

Essa técnica, também conhecida como escleroterapia com espuma, consiste em injetar uma espuma especial nas veias dilatadas que estão causando as varizes.

Essa espuma – chamada poidocanol – atua desenvolvendo cicatrizes dentro do vaso, fechando-o e impedindo que o sangue continue circulando por ele.

Ela é aplicada através de injeções com agulhas muito finas, que não deixam marcas ou cicatrizes na pele.

A escleroterapia é indicada para tratamento de microvarizes e varizes de até 2 mm, podendo eliminá-las totalmente. Nas varizes de maior calibre, o tratamento não apresenta os melhores resultados, mas diminui o tamanho da lesão.

O número de sessões necessárias de injeção de espuma varia de acordo com o local a ser tratado, da quantidade e estado das varizes.

2. Cirurgia a laser

A aplicação de laser é um dos tipos de cirurgia de varizes mais procurado atualmente por ser um procedimento moderno e bastante eficaz no tratamento dessas lesões.

A cirurgia a laser é indicada para tratamento de vasinhos ou varizes pequenas e consiste na aplicação de feixes de luz diretamente sobre os vasos lesionados. Essa luz gera ondas de calor dentro do vaso, eliminando-o lentamente, até que desapareça por completo.

O procedimento é levemente doloroso e após a sessão, pode ocorrer ardência por algumas horas. A técnica não provoca manchas, desde que se evite o sol algumas semanas antes, durante e depois da aplicação do laser.

Podem ser necessárias várias sessões para eliminar completamente o problema, dependendo da quantidade e gravidade das lesões existentes.

3. Radiofrequência

A cirurgia de varizes com radiofrequência funciona de forma similar a cirurgia com laser, pois utiliza calor para fechar o vaso e fechar a variz.

É uma técnica minimamente invasiva, realizada por meio da inserção de um cateter no interior da veia a ser tratada e seu posterior aquecimento através da radiofrequência, elevando a temperatura até que as paredes dos vasos contraiam, fechando a veia.

Esse tratamento é mais indicado para tratamento de varizes de maior calibre, como a veia safena. Através da radiofrequência, é possível obstruí-la sem removê-la, ou seja, a veia safena permanece, mas sem ocasionar transtornos circulatórios, e o próprio organismo se encarrega de desviar o sangue que passava por ali para outras veias saudáveis.

O tratamento possui pós-operatório rápido e sem maiores complicações. Podem ser necessárias diversas sessões de acordo com a quantidade e estado das varizes.

4. Microcirurgia de varizes

Essa técnica também é conhecida como flebectomia ambulatória e é feita no consultório do cirurgião vascular, com anestesia local.

O procedimento consiste em realizar pequenos cortes sobre a pele e remover os vasos que estão causando as varizes mais superficiais. É indicado para a remoção de varizes de tamanho pequeno e médio.

A cirurgia é bastante simples e o paciente pode retornar para a casa no mesmo dia. No entanto, é recomendado ficar de repouso por até 7 dias para que as suturas cicatrizem corretamente.

O custo da cirurgia é de cerca de mil reais, mas o valor pode variar de acordo com o médico e clínica escolhida.

5. Cirurgia de varizes convencional

Essa é a cirurgia de varizes mais conhecida e realizada pelos médicos vasculares. É um procedimento bastante tradicional, realizado há décadas e com resultados bem satisfatórios.

Ela é indicada em casos de varizes mais profundas e grandes e geralmente envolve a retirada da veia safena, quando esta não está funcionando corretamente.

O procedimento consiste em realizar uma incisão na perna do paciente e retirar a veia safena – ou outras que estão comprometidas. Assim, é possível redirecionar a circulação sanguínea por outras veias, sem levar ao aumento da pressão por não conseguir passar pela safena.

Essa diminuição da pressão dentro dos vasos da perna reduz o volume das varizes e evita a formação de novas lesões.

Por ser uma cirurgia mais complexa, o pós-operatório é mais longo e pode envolver dores e hematomas. No entanto, essa é uma cirurgia já consagrada e com excelentes resultados no tratamento de varizes.

Por fim, vale ressaltar que nenhuma cirurgia de varizes traz resultados definitivos e imutáveis, em todos os casos, novas varizes podem aparecer. Por isso, é essencial adotar bons hábitos após o período pós-operatório, a fim de manter os resultados da cirurgia, como cuidados para controlar o peso, alimentação equilibrada e a prática regular de exercício físico.

Você sofre com as varizes? Conheça neste post um gel anti-varizes que ajuda a amenizar os sintomas deste problema!

Leave a Comment

/* ]]> */