Acne

Como acabar com as espinhas? Confira dicas e receitas infalíveis

Não tem sensação pior que acordar no dia de um evento especial pelo qual se estava esperando ansiosamente há dias e, ao olhar no espelho, se deparar com uma terrível espinha! Muitas pessoas já passaram por isso pelo menos uma vez na vida, principalmente durante a adolescência.

Afinal, esse é um problema bastante comum nessa fase da vida, já que é nela que os hormônios se encontram bem ativos e à flor da pele, causando o aumento da produção de sebo na pele e, portanto, ocasionando o aparecimento das incômodas manchinhas vermelhas e doloridas.

No entanto, o que muita gente não sabe é que, apesar de ser um problema bastante comum nessa fase da vida, a acne não atinge apenas adolescentes. Ao contrário disso, atualmente, é possível encontrar casos e mais casos de adultos, entre homens e mulheres, que reclamam do mesmo problema.

Nestes casos, as espinhas podem se apresentar em maior e menor grau e por variados motivos, sendo alguns deles as alterações hormonais, hábitos alimentares e estresse excessivo, fatores não muito incomuns da vida adulta, concorda?

Por mais que as acnes sejam levadas para um problema comum da adolescência e “aborrecência” de muitos jovens e que costuma acabar quando estes ficam adultos, elas não devem ser desconsideradas como um mal que precisa ser tratado e levado a sério para se contido. Quando não tratadas de forma adequada e imediata, as espinhas podem levar a quadros clínicos mais graves, como manchas e deformações na pele.

Mais do um fator físico, o problema, quando agravado, pode levar a pessoa a desenvolver alterações psicológicas, fazendo com que ela fique com vergonha de sair de casa e de se relacionar com outras pessoas, aumentando as chances de um quadro depressivo.

Portanto, não pense nas espinhas apenas como um problema físico, mas também como uma questão de melhora da auto-estima e beleza, ok? Se você sofre com as acnes ou conhece alguém que passe pelo problema, continue lendo esse artigo até o final e confira as melhores dicas de como acabar com as espinhas de uma vez por todas!

O que são as acnes e como elas surgem?

As espinhas nada mais são do que inflamações causadas pela obstrução (entupimento) dos chamados folículos pilosos e posterior contato destes com algumas bactérias da pele.  Essa obstrução, por sua vez, está diretamente relacionada ao aumento da produção de sebo (secreção sebácea), podendo ser desencadeado por diversos motivos, como mudanças hormonais, estresse, predisposição genética ou até mesmo pela qualidade da alimentação.

Por este motivo, as áreas que costumam ser mais afetadas pelo problema são as que possuem maior quantidade de glândulas sebáceas, como o rosto, peito e costas. É possível que a espinha apareça em um breve momento e suma em poucos dias ou permaneça na pele por mais tempo, que é o que acontece na maioria dos casos, causando inchaços, dor e vermelhidão intensos e bastante incômodos.

O grande problema disso é que, além da possibilidade evoluir para quadros clínicos mais graves, as acnes acometem áreas do corpo muito expostas, o que pode acabar comprometendo a aparência e, consequentemente, a auto-estima do paciente. Quando isso acontece na adolescência, a preocupação pode ser ainda maior, uma vez que é neste período que os jovens estão buscando a aceitação da sociedade e de si mesmos, querendo atingir o máximo possível a perfeição e se encaixarem nos “padrões de beleza”.

Tipos e tratamentos

Como falamos nos parágrafos anteriores, há alguns tipos de espinhas que surgem brevemente na nossa pele, desaparecendo em poucos dias e sem qualquer agravamento. No entanto, em pessoas predispostas ao problema, as acnes podem perdurar e, ainda, causar dor, inchaço e vermelhidão na pele, sintomas que incomodam muita gente.

Por esta razão, é preciso saber em que grau de agravamento a sua espinha se encontra e qual deve ser o tratamento adequado para ela sumir sem causar maiores problemas, como manchas e deformações. Veja, a seguir, os diferentes graus de acnes e como elas devem ser tratadas para não comprometer a saúde da sua pele:

*Clique tipo de acne para expandir

Acne de Grau 1 (comendônica)

Acne de grau 1 (Comendônica)

Neste caso, há apenas a presença de cravos no rosto, sem qualquer espinha propriamente dita, cistos ou lesões inflamatórias. No grau 1, há dois tipos de cravos (comedões, como são chamados cientificamente): o fechado, que é o cravo branco ou da cor da pele, com forma esférica e que, quando perfurado, exibe uma massa esbranquiçada; e o aberto, que é de cor preta, que tem possibilidade de ser mais facilmente eliminado, mas, infelizmente, causar alguma inflamação.

Para o tratamento, os dermatologistas costumam indicar loções, cremes, sabonetes em barra com enxofre ou ácido salicílico ou sabonetes líquidos em gel ou emulsão.

Acne de grau 2 (Pápulo-Pustulosa)

Acne de grau 2 (Pápulo-Pustulosa)

Pessoas com esse grau de acne já costumam apresentar uma pele com a presença de cravos e espinhas pequenas, com lesões inflamadas e pontinhos amarelos com pus nas pontas, que são chamados de pústulas. O quadro clínico depende da quantidade das inflamações.

Os tratamentos usados por especialistas variam entre antibióticos de uso oral ou aplicáveis, como Tretinoína, Clindamicina, Peróxido de Benzoíla, Eritromincina, Azitromicina, Limeciclina e Tetraciclina.

Acne de grau 3 (Nódulo-Cística)

Acne de grau 3 (Nódulo-Cística)

Neste caso, a pele já apresenta espinhas, cravos e, também, cistos. Daí, o nome. Há grandes reações inflamatórias, com lesões avermelhadas, profundas e dolorosas. Pacientes com esse grau de espinha já começam a fazer uso do medicamento Roacutan, considerado altamente forte por especialistas e, por isso, só pode ser comprado sob prescrição médica e tomado por um determinado tempo.

Acne de grau 4 (Conglobata)

Acne de grau 4 (Conglobata)

Da mesma forma que no grau 3, a pele apresenta espinhas, cravos e cistos. Mas, desta vez, o problema está um pouco mais agravado, com inflamações mais fortes e dolorosas, além de aparência desfigurada. Os “caroços” (nódulos) são grandes e em grande quantidade, com pus em suas pontas.

Eles aparecem no rosto, pescoço, tórax e até mesmo nos glúteos (bumbum). Depois de vários exames laboratoriais, o medicamento prescrito por profissionais é o Roacutan, que tem efeito fortíssimo e deve ser tomado por um certo período.

Acne de grau 5 (Fulminans)

Acne de grau 5 (Fulminans)

Neste tipo de espinha, as inflamações já fazem lesões graves na pele, com a presença de cistos dolorosos e que ganham formato de “úlceras” (buracos), deixando terríveis cicatrizes. Quem tem esse grau de acne pode apresentar sintomas como mal-estar, febre e dores no corpo. É o grau mais grave e mais raro do problema e, quando acontece, costuma acometer mais o sexo masculino.

O medicamento Roacutan também é o mais indicado nesse caso, sendo o período que ele deve ser tomado prescrito apenas por um médico dermatologista, devido ao seu efeito muito forte.

Dicas essenciais de como acabar com as suas espinhas

Apesar de as acnes serem um problema que acomete pessoas com predisposição genética, que aparece quando submetido a casos de estresse, má alimentação ou alterações hormonais, existem algumas dicas que podem retardar o seu surgimento na pele. Com apenas alguns cuidados simples no seu dia a dia, é possível levar o pesadelo dos pontinhos avermelhados e doloridos na pele para mais longe! Confira:

Faça limpeza diária

Para ter uma pele mais bonita, saudável e sem espinhas, a dica é investir em uma limpeza caseira, pelo menos, duas vezes ao dia. Isso porque, todos os dias, a derma é exposta a agentes contaminantes do ambiente e toxinas, que deixam a pele suja e, portanto, propícia ao aumento de oleosidade.

Opte por lavar o rosto de manhã, ao acordar, e à noite, antes de dormir, para levar para o ralo possíveis resquícios de maquiagem, impurezas, bactérias e, é claro, o excesso de gorduras. O recomendado é não ultrapassar as duas lavagens diárias para não causar o “efeito rebote” e provocar o surgimento de mais cravos e espinhas na pele.

Abuse do tônico natural

Os tônicos naturais são as melhores opções para quem quer prevenir ou eliminar cravos ou espinhas. Eles atuam como excelentes adstringentes para a pele, auxiliando no equilíbrio dos níveis de gordura e facilitando a secagem de cravos e espinhas. Por isso, a dica é usar os produtos diariamente para manter a pele saudável, limpa e longe do problema.

Aposte na vaporização

Fazer o processo de vaporização na pele é um dos mais importantes para evitar o surgimento de espinhas, uma vez que ele é que ajuda a extrair as todas as suas impurezas, desde as camadas mais profundas até a superfície. Para vaporizar a pele em casa, basta encher um recipiente com água fervente, envolver a cabeça com uma toalha (cobrindo a face) e manter o rosto sobre ele, deixando que o vapor penetre nos poros. Faça isso de duas à três vezes por semana.

Faça esfoliação

Se você quer mesmo se livrar dos cravos e espinhas que tanto incomodam, não deve nunca se esquecer de fazer a esfoliação da sua pele. O procedimento é ideal para eliminar as células mortas e todas as impurezas dela. Uma dica para fazer a sua esfoliação caseira é misturar aveia e mel e aplicar no rosto, fazendo movimentos circulares nas áreas mais afetadas pelo problema.

Use protetor solar

Quanto mais expostos ao calor, mais a produção de sebo aumenta na pele e, portanto, mais oleosa ela fica, facilitando o surgimento de espinhas. Por isso, é extremamente importante que você use protetores solares diariamente para evitar os danos causados pelo sol, poluição ou umidade excessiva, que são fatores que ajudam na obstrução dos poros e que, consequentemente, acarretam mais cravos e acnes.

como-acabar-com-a-acne

Não esprema

Por mais que seja irresistível, evite espremer as suas espinhas quando elas aparecerem. A atitude equivocada pode causar uma inflamação mais grave e até deixar cicatrizes na sua pele para sempre. Nestes casos, a dica é investir em produtos secativos de acnes, que além de ajudarem a diminuir a inflamação, também acelerarem o processo de cicatrização.

Use produtos secativos

Sejam em forma de cremes ou géis, os produtos específicos para secar espinhas são uma ótima alternativa quando aquela espinha aparece justamente no dia de um evento importante. Eles ajudam a reduzir a inflamação e aceleram a cicatrização, deixando a sua pele livre de manchas.

Só evite o exagero, pois eles podem causar ressecamento na pele se usados de forma abusiva. Opte por aplicá-los somente no local afetado pela espinha.

Alimente-se bem

Ter uma alimentação equilibrada também é muito importante para evitar as incômodas espinhas. Por isso, invista sempre em um cardápio rico em verduras de cor verde-escura, como o brócolis, a rúcula, a couve e o espinafre. Por possuírem alta concentração de vitamina A, esses alimentos podem ajudar a diminuir a produção de sebo na pele, equilibrar o metabolismo e reduzir os processos inflamatórios, como é o caso das espinhas.

Além disso, é importante beber bastante água, sucos ou chás para manter a pele hidratada e, é claro, evitar o consumo de alimentos gordurosos, que são perigosos para quem tem predisposição ao desenvolvimento de acnes.

Evite o estresse

Como você já leu no decorrer desse artigo, as espinhas também costumam surgir na pele em decorrência do estresse excessivo. Isso acontece porque a tensão faz com que a musculatura por debaixo da pele se contraia, fechando os poros. Como as glândulas sebáceas não param e continuam produzindo oleosidade, a gordura acaba se acumulando e obstruindo os poros, causando as acnes. Neste caso, então, é melhor se manter tranquilo (a), certo?

Maquiagem específica

No caso das mulheres, a maquiagem errada pode ser um dos principais motivos para o surgimento de espinhas no rosto. Se você tem a pele oleosa, nunca deve usar bases ou pós compactos que aumentem a oleosidade. Aposte em produtos específicos, que além de disfarçarem as espinhas, ainda ajudam na desinflamação e secagem.

Receitas caseiras para diminuir suas espinhas

mascara facial de limão com ovo para acabar com espinhas

Cuidar da pele diariamente em casa é um dos principais requisitos para ter uma pele saudável, bonita e sem espinhas. Felizmente, há uma série de receitas e tratamentos caseiros que podem te ajudar nessa missão e deixar o resultado quase tão eficiente quanto ao de uma clínica de estética. Veja, a seguir:

Máscara de limão e ovo

Essa mistura pode ser uma grande aliada para combater cravos e espinhas, uma vez que o limão atua como um adstringente natural, limpando profundamente a pele, enquanto o ovo combate os excessos de oleosidade.

Ingredientes:

  • Gotas de suco de limão;
  • 1 clara de ovo.

Como fazer:

Em um recipiente, coloque os dois ingredientes e mexa bem até que eles se incorporem. Em seguida, aplique no rosto e deixe agir por 20 minutos. Depois, basta enxaguar o rosto em água morna e repetir o tratamento duas vezes na semana.

Máscara de morango

A fruta vermelha, além de saborosa, também é ideal para combater cravos e espinhas quando aplicada na pele, pois ajuda a combater o excesso de oleosidade e deixá-la mais macia.

Ingredientes:

  • 1 colher (sopa) de mel;
  • 5 morangos;
  • 1 clara de ovo.

Como fazer:

Com a ajuda de um liquidificador, bata todos os ingredientes até formar uma mistura homogênea e consistente. Em seguida, aplique-a no rosto limpo e seco e deixe agir por 20 minutos. Depois, é só enxaguar em água morna e repetir o processo duas vezes por semana.

Mais 7 dicas caseiras para exterminar suas espinhas

Dicas caseiras para acne

Aloe Vera

Aloe Vera

A Babosa, também conhecida como Aloe Vera, tem sido considerada um importante medicamento natural para combater cravos e espinhas. Para utilizá-la, basta usar a “baba” (líquido presente na casca) diretamente sobre a pele, aplicando-a no rosto e deixando-a agir por 15 minutos. Depois, é só enxaguar em água fria.

Pasta de dente

Pasta de dente

É isso mesmo que você leu. A pasta de dente pode ser uma excelente opção para secar a sua espinha. Isso porque o produto possui ingredientes que contribuem para essa secagem, como o bicarbonato de sódio, o peróxido de hidrogênio e o triclosam. Aplique a versão branca e em creme (nunca em gel ou creme com listras coloridas) antes de dormir e enxágue logo pela manhã.

Gelo

Gelo

O gelo também é uma excelente alternativa para ajudar a melhorar a circulação sanguínea da área afetada pela espinha, uma vez que atua no congelamento dos poros da pele, remoção de sujeira e óleo acumulado nela. Para usá-lo, basta colocá-lo diretamente sobre a acne e deixá-lo pressionando a região por 10 minutos. Se preferir, envolva-o com um pano antes.

Alho

Alho

O alho também pode te ajudar no combate às incômodas espinhas, uma vez que possui propriedades antivirais, antifúngicas, antissépticas e antioxidantes, além de enxofre, que atuam na cicatrização da pele. Para usufruir dos seus benefícios, basta tirar a casca de um dente de alho fresco e esfregá-lo diretamente sobre a espinha, deixando-o agir por cinco minutos. Em seguida, enxágue em água morna e repita o processo várias vezes ao dia.

Hortelã

Hortelã

Devido ao seu efeito calmante, a menta presente na hortelã ajuda a reduzir a irritação e vermelhidão causada pelas acnes. Além disso, a plantinha possui propriedades antibacterianas e antivirais, que combatem as bactérias da pele causadoras do problema.

Por isso, uma boa ideia é extrair o seu suco, esmagando as suas folhas e aplicando-o sobre as espinhas. Deixe agir por 10 minutos e enxágue em água fria.

Mamão

Mamão

Excelente fonte de antioxidantes e esfoliantes, além de vitamina A e enzimas, a fruta pode ajudar a diminuir a inflamação das espinhas, eliminar as células mortas da pele e ajudar no desentupimento dos poros, fatores ideais para evitar o surgimento de espinhas.

Para utilizá-lo, basta extrair o seu suco, esmagando alguns pedaços da fruta, e aplicar diretamente sobre as regiões afetadas por acnes. Depois, é só enxaguar em água morna.

Pepino

Pepino

Rico em potássio e vitaminas A, C e E, o pepino possui efeito calmante sobre a pele, o que pode ser ideal para desinflamação e cicatrização das espinhas. Para usá-lo, basta cortar uma ou duas unidades em pedaços e mergulhá-los em água por cerca de uma hora. Em seguida, coe a água e beba ou utilize-a para lavar o rosto.

Outra opção é fazer uma máscara com o vegetal. Para isso, é só triturá-lo no liquidificador, aplicar diretamente sobre o rosto e deixá-lo agir por 15 minutos. Depois, enxágue em água morna.

Melhores remédios para espinhas

Além das receitas caseiras, atualmente, há uma grande variedade de medicamentos disponíveis no mercado para tratar cravos e espinhas. É claro que todos eles devem ser prescritos apenas por um médico dermatologista, uma vez que exige muita responsabilidade com o tempo e quantidade que devem ser ingeridos ou aplicados.

Por isso, se você estiver com problemas com acnes, procure o seu médico para que ele avalie a sua situação e recomende o melhor medicamento para você, de acordo com as substâncias com as quais o seu corpo é compatível e que serão eficientes no tratamento.

Os medicamentos que vamos listar a seguir são os mais utilizados para tratar casos de espinhas, mas só devem ser comprados sob prescrição médica.

Medicamentos para acne

Isotretinoína

Isotretinoína

Falamos um pouquinho dele no decorrer desse artigo. Esse é um dos remédios indicados para casos graves de espinhas, entre os graus 3, 4 e 5, quando a utilização de antibióticos orais não surtiram efeitos. O medicamento ajuda a reduzir o tamanho e a secreção, além de eliminar a proliferação de bactérias e, portanto, a formação de espinhas.

Corticóide

Corticoide

Também trata-se de um remédio usado em casos mais graves de acnes, quando estas já estão bastante inflamadas e endurecidas. No entanto, o medicamento é bastante forte, podendo desequilibrar as funções do corpo, gerando efeitos colaterais graves, como de fígado, colesterol, problemas biliares e diabetes.

Pílula anticoncepcional

Pílula anticoncepcional

Não se assuste! Os medicamentos anticoncepcionais só são recomendados em casos de mulheres com síndrome dos ovários policísticos ou outros tipos de alterações hormonais causados pelo ciclo menstrual, que costumam gerar espinhas dolorosas e bastante inflamadas. Converse com o seu ginecologista e pergunte a ele sobre as pílulas que possuem etinilestradiol em sua composição.

Azitromicina, lineciclina e tetraciclina

Azitromicina, lineciclina e tetraciclina

Estes antibióticos de via oral são utilizados especialmente no caso de espinhas que estão com inflamação bem avançada. O tratamento com os medicamentos pode durar até seis meses, sendo essencial cuidar da pele com sabonetes, creme e gel próprios.

Como tirar as manchas de espinhas?

Você conseguiu se livrar da espinha, mas ainda ficou com aquela mancha chata e escura na pele? Fique tranquilo (a)! Felizmente, existem inúmeras formas de se livrar delas, que vão desde as receitas caseiras que mostramos anteriormente nesse artigo até tratamentos mais complexos, feitos em clínicas de estética por um profissional da área.

Aqui embaixo, você vai conhecer uma lista com as melhores maneiras de tirar as manchas e ganhar um rosto liso e limpo novamente. Veja:

Laser

O tratamento a laser é um dos mais procurados quando se fala em eliminar as manchas deixadas pelas acnes. Isso porque ele atua diretamente sobre a mancha, clareando-a e removendo-a com eficiência, além de estimular a produção de colágeno. Neste caso, ele pode ser tanto pode ser ablativo e produzir crosta, como mais superficial, o que vai depender do grau de escurecimento da mancha e do profissional que está realizando o tratamento.

Subcisão

A técnica é capaz de remover ou atenuar as cicatrizes mais profundas de acnes a partir de uma agulha. A subcisão estimula a produção de colágeno, além de atenuar as manchas. Para fazer o procedimento, basta procurar qualquer clínica de estética e tratamento de pele.

Microagulhamento

Trata-se de uma técnica que atua perfurando de maneira superficial os chamados microcanais da pele. A ideia é estimular a pele, renovando os seus níveis de colágeno. Se você está com manchas muito escuras e grandes, este pode ser o melhor método para se livrar delas.

Argiloterapia

A técnica que usa máscaras de argila para limpar e tonificar a pele também é ideal para quem quer tirar as manchas deixadas pelas espinhas na pele. As argilas de cores preta e branca são as mais utilizadas neste sentido, sendo possível fazer o tratamento também em casa.

Neste caso, basta comprar as argilas e misturar uma colher (sopa) com duas colheres (sopa) de água e mexer bem até virar uma pasta homogênea e bem consistente. Em seguida, aplique no rosto e deixe agir por cerca de 30 minutos. Depois, enxágue em água morna ou fria.

Perguntas frequentes

Lavar o rosto com água quente piora as espinhas?
Sim. Isso porque a água em temperatura quente pode ajudar a aumentar a oleosidade da pele, uma vez que estimula as glândulas sebáceas a produzirem óleo em excesso e, portanto, causando o surgimento de espinhas. Por isso, como você leu no decorrer desse post, a dica é fazer a limpeza da pele sempre em água morna ou fria para não causar esse efeito.
Climas mais quentes causam espinhas?

Sim. O calor faz com que as glândulas sebáceas trabalhem mais e produzam óleo em excesso, aumentando a oleosidade da pele. Portanto, quanto mais quente o clima, maior a chance de surgirem acnes na sua pele.

Chocolate dá espinhas?
Não exatamente. O cacau, que é o chocolate propriamente dito, não provoca o surgimento de espinhas. No entanto, aquelas barrinhas que possuem açúcar e leite em sua composição pode sim piorar o quadro em pessoas que já têm predisposição genética para o problema. Neste caso, a dica é evitar os chocolates excessivamente adocicados e seus derivados, como achocolatados e chocolate branco, e optar por matar a vontade de comer a iguaria com as suas versões meio amargas ou amargas.
As espinhas podem ocorrer em qualquer idade?
Sim. Apesar de estar diretamente relacionada à adolescência, a acne também pode surgir em pessoas adultas, sejam elas homens ou mulheres. Para que o problema se desenvolva, é preciso apenas ter uma predisposição genética, que pode ser ativada por meio do estresse, má alimentação ou alterações hormonais, fatores a que estamos expostos desde a adolescência até os 40 anos, aproximadamente.

Veja aqui nosso post completo sobre os Mitos e as Verdades sobre a frase “Chocolate dá espinha!”

Leave a Comment

/* ]]> */