Acne Manchas de Pele

Como acabar com as manchas de espinhas? Conheça os principais tratamentos

Manchas de acne

A presença de espinhas e cravos é um incômodo dermatológico que praticamente toda pessoa já sofreu, afinal, o mal atinge homens e mulheres de diferentes faixas etárias, desde a infância, passando pela adolescência até a vida adulta.

Mas como se não bastasse lidar com essas lesões, também é necessário lidar com as manchas que elas deixam na pele após a cicatrização.

Elas costumam aparecer no local da espinha, principalmente se ela for espremida. Isso acontece porque o pigmento da pele atua como um protetor, cobrindo o local onde a lesão está localizada. As manchas são ainda mais comuns em pessoas com facilidade de se bronzear, já que a pele se pigmenta com mais facilidade.

Se você sofre com essas marcas, temos uma boa notícia: é possível acabar com as manchas de espinhas por meio de alguns tratamentos e procedimentos estéticos realizados em clínicas especializadas.

Quer saber quais são? Leia este post e descubra quais são os principais tratamentos utilizados no combate às manchas de espinhas.

Peelings

Os peelings são procedimentos estéticos muito utilizados no tratamento de acnes, manchas e até rejuvenescimento facial.

É capaz de tirar manchas de espinhas, cicatrizes e até mesmo ajudar no tratamento da acne, já que atua descamando a pele e estimulando a sua renovação, resultando em uma pele reestruturada e mais uniforme.

Para manchas leves, superficiais e mais recentes ainda acompanhadas de espinhas, o peeling mais recomendado é o de ácido salicílico. Já se as manchas são antigas e profundas, o mais indicado é o uso de ácido retinoico, capaz de penetrar na pele e agir em camadas mais profundas.

Os peelings são feitos em até quatro sessões, com intervalos que variam de 15 a 30 dias, conforme a reação da pele do paciente. Após cada sessão, já é possível perceber a pele mais fina e lisa, com a cor cada vez mais uniforme.

Cremes com ácidos

Também é possível acabar com as manchas de espinhas utilizando cremes com ácidos. Essas substâncias atuam na pele estimulando a produção de colágeno e acelerando a sua renovação.

Os ácidos mais recomendados são o glicólico e o retinoico, normalmente manipulados em cremes da cor da pele. No entanto, o uso de ácidos sempre deve ter indicação e acompanhamento de um dermatologista, pois são substâncias fortes e que podem trazer danos à pele se usados de forma incorreta ou em concentrações muito elevadas.

Além disso, o uso de ácidos sempre exige cuidados com a exposição solar, caso contrário pode agravar ainda mais o quadro de manchas.

Quanto aos resultados, eles costumam aparecer após dois ou três meses de uso, dependendo da gravidade das manchas. Entre o ácido glicólico e retinóico, o último costuma ser mais potente, trazer resultados mais rápido e ser indicado para os casos mais graves de machas.

Laser e luz intensa pulsada

Os tratamentos a laser e luz intensa pulsada também podem ser utilizados para acabar com as manchas de espinhas.

Para este problema, são indicados lasers não-ablativos, como os que utilizam a tecnologia q-switch, que traz resultados em qualquer tipo de pele.

Já a luz intensa pulsada é mais indicada para peles mais claras, pois ela tem alta afinidade com a melanina, podendo causar manchas e queimaduras na pele mais escura.

Esses tratamentos trazem um clareamento gradual da pele, por isso são indicadas de 3 a 6 sessões mensais.

Micropuntura

A micropuntura é um tratamento que consiste no uso de microagulhas para fazer pequenas lesões na área de pele afetada pelas manchas e assim estimular que a região se regenere.

A micropuntura pode ser feita sozinha ou associada a ativos clareadores, como o ácido ascórbico. Nestes casos, seus resultados são mais efetivos, já que o ativo penetra melhor na pele através das lesões acelerando o clareamento das manchas.

Mas atenção, este procedimento é indicado para peles claras. No caso de peles escuras, há o risco de apresentar um clareamento inicial seguido de um “efeito rebote” por causa do acúmulo de pigmento decorrente da cicatrização, já que esse tipo de pele possui mais melanina.

São indicadas três a seis sessões, com intervalos de 30 dias no mínimo, mas já é possível observar resultados na primeira sessão, como um afinamento da pele, uniformidade na cor e textura.

Radiofrequência

A radiofrequência também é bastante efetiva para acabar com as manchas de espinhas na pele.

O mais indicado é a radiofrequência fracionada, que usa ondas eletromagnéticas para atingir apenas algumas partes da pele afetada pelas manchas, estimulando sua renovação.

É similar à micropuntura, mas não causa lesões na superfície da pele, o que minimiza a chance de ocasionar mais manchas.

Este tratamento também pode ser associado à ativos clareadores, a fim de potencializar o clareamento das manchas.

A radiofrequência traz uma melhora na coloração, textura e firmeza da pele deixando a mais bonita, saudável e livre das manchas.

As marcas deixadas por acnes dão um aspecto cansado e envelhecido à pele. Se você sofre deste problema, procure um dermatologista, pois é possível acabar com as manchas de espinhas deixadas na pele, mas somente um profissional saberá indicar qual o procedimento mais indicado para o seu caso.

Você tem manchas na pele decorrentes da acne? Já fez algum dos tratamentos citados neste post? Compartilhe as suas experiências nos comentários!

Leave a Comment

/* ]]> */