Acne

Cravos brancos no rosto: causas, cuidados e tratamentos

Cravos brancos no rosto

Quando o assunto é cravo, logo vem à nossa mente aqueles incômodos pontos pretos que surgem em algumas partes do rosto, em especial na região chamada T, que abrange a testa, o nariz e o queixo.

Mas você sabia que também existem cravos brancos? Eles têm origem e características diferentes dos cravos pretos e necessitam de tratamentos e cuidados preventivos diferenciados.

Você sofre com cravos brancos no rosto e não sabe o que fazer? Leia este post e descubra a seguir!

Entenda a diferença entre cravos brancos e pretos

Você já ouviu falar nos comedões?

Eles são um tipo de acne não inflamatória, caracterizada por protuberâncias na pele, causadas por anormalidades na queratinização do folículo piloso, que fica obstruído, seja por células, queratina ou sebo, formando os famosos cravos pretos e brancos na pele.

Os cravos pretos, também chamados de comedões abertos, surgem nos folículos pilosos que apresentam uma abertura mais larga que o normal por estarem obstruídos por sebo e células que se desprendem da pele. Graças à oxidação provocada pelo contato com o ar, essas aberturas obstruídas ganham uma coloração mais escura, dando a cor característica dos cravos pretos.

Já nos cravos brancos – ou comedões fechados – ocorre a mesma obstrução dos folículos pilosos por sebo e células mortas, no entanto, eles têm uma abertura minúscula para a superfície da pele, o que impede a reação de oxidação, mantendo a coloração esbranquiçada.

Causas dos cravos brancos

Os cravos brancos podem ocorrer tanto em homens como mulheres e em qualquer idade, no entanto, é mais comum na puberdade, gravidez, menstruação e menopausa.

Isso porque uma das principais causas dos cravos brancos são as alterações hormonais, que podem descontrolar a produção de sebo nos folículos pilosos, tornando-a excessiva, obstruindo os poros e formando essas lesões.

Diante disso, além dos períodos que citamos acima, outros fatores que causam alterações hormonais também podem contribuir para o aparecimento dos cravos brancos, como o uso de alguns medicamentos – como os anticoncepcionais – e algumas doenças, como os ovários policísticos, por exemplo. Além disso, fatores genéticos também estão relacionados com essas lesões.

Alguns hábitos de vida, como a exposição solar excessiva por longos períodos, falta de limpeza de pele, e o uso de produtos oleosos, como cremes, hidratantes, protetores solares, óleos e corticoides também facilita o aparecimento dos comedões,

Tratamentos e cuidados

Por serem considerados uma forma leve e não inflamatória de acne, os cravos brancos são de fácil tratamento.

Medicamentos de uso tópico – sabonetes, cremes, géis ou loções – que promovem a desobstrução dos folículos pilosos e regulam a produção de oleosidade, podem trazer bons resultados quando corretamente indicados e utilizados.

As pomadas contendo ácido retinóico e peróxido de benzoíla são bastante eficazes no tratamento de cravos brancos, pois controlam a produção de sebo nos folículos pilosos, evitando a sua obstrução. Além disso, agem como um esfoliante químico, removendo as células mortas e estimulando a renovação da pele.

Os produtos contendo ácido salicílico também são indicados no tratamento dos cravos brancos, pois agem diretamente rompendo essas lesões e retardando a dispersão de células nos folículos pilosos, impedindo, assim, que os poros fiquem bloqueados.

Uma boa limpeza de pele, realizada por um profissional esteticista também pode resolver o problema. Outros procedimentos estéticos, como peeling de cristal, diamante ou peelings químicos superficiais com o uso de ácidos (retinóico, glicólico, entre outros) também são muito eficientes.

Os tratamentos para cravos brancos são lentos e os resultados, gradativos. Pode levar até oito semanas para que um tratamento apresente resultados satisfatórios. No entanto, se não for observada melhora após esse período, é importante entrar em contato com o seu dermatologista e discutir sobre outras opções de tratamento.

Como prevenir os cravos brancos

A ocorrência de cravos brancos pode ser evitada – ou pelo menos minimizada – adquirindo alguns bons hábitos.

Como essas lesões são decorrentes da obstrução dos poros ocasionada pelo acúmulo de sebo, impurezas e células mortas, o melhor caminho para a prevenção é a limpeza regular da pele.

Portanto, é importante lavar o rosto pelo menos duas vezes ao dia, com um produto de limpeza facial suave e não-oleoso. Também é importante lavar os cabelos com frequência, visto que a oleosidade do couro cabeludo pode passar para a pele do rosto e ocasionar os cravos brancos, principalmente na região da testa.

No entanto, não lave o rosto excessivamente ou com produtos muito fortes e agressivos, pois retirar toda a oleosidade da pele só aumenta a produção de sebo, facilitando o aparecimento dos cravos brancos.

Além disso, ao utilizar cosméticos ou maquiagens, opte sempre por produtos oil-free e não- comedogênicos, pois eles não aumentam a oleosidade da pele e nem obstruem os poros.

Por fim, vale lembrar que os cravos brancos não devem ser “espremidos ou cutucados”, pois isso aumenta muito o risco de irritação e infecção. Mantenha bons hábitos de limpeza de pele, e caso o quadro não melhore, procure um dermatologista. Afinal, somente um profissional poderá indicar o melhor tratamento.

Você sofre com cravos brancos? Já fez algum tratamento ou usa algum produto especial? Conta pra gente nos comentários!

Leave a Comment

/* ]]> */