Celulite

Criolipólise para celulite: o frio como aliado no combate à gordura localizada e celulite!

Criolipólise para celulite

Com o avanço da tecnologia estética surgem, a cada dia, novos tratamentos para o combate da celulite e gordura localizada.

A criolipólise é um desses tratamentos inovadores, que promete eliminar até 25% da gordura localizada e melhorar o quadro de celulite em apenas uma sessão de tratamento.

Técnica desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, a criolipólise para celulite tem ganhado espaço no mercado estético brasileiro por sua eficácia e resultados significativos, sendo chamada até mesmo de a “nova lipoaspiração”.

Leia este post e descubra como funciona este tratamento inovador!

O que é a criolipólise

A criolipólise é um tratamento estético que utiliza baixas temperaturas para eliminar a gordura localizada – uma das principais causadoras da celulite.

Ela consiste em submeter as células adiposas à baixas temperaturas através de um aparelho posicionado sobre a superfície da pele, até que estas sejam congeladas e destruídas. Assim, o corpo entende que estas células de gordura não fazem mais parte do organismo e as expele naturalmente.

É um tratamento não invasivo, que não conta com interferências cirúrgicas e traz excelentes resultados na redução de medidas e celulites, no entanto, é um procedimento caro quando comparado a outros tratamentos estéticos.

Como funciona o tratamento de criolipólise para celulite

A criolipólise para celulite é realizada com a ajuda de um aparelho cujos aplicadores acoplam-se perfeitamente às diferentes áreas do corpo e fazem um vácuo que promove a sucção da pele e da porção de gordura localizada.

Então, é feito um resfriamento intenso e controlado que congela a gordura e danifica seletivamente as células adiposas, que são mais sensíveis ao frio, sem causar qualquer dano a nervos, músculos e outras estruturas próximas. Em outras palavras, o resfriamento destrói as células de gordura dos tecidos subcutâneos.

A gordura destruída pelo resfriamento é conduzida, pouco a pouco, ao fígado pelo sistema linfático, onde é metabolizada e expelida do organismo através do suor, urina e fezes.

Com a redução da gordura localizada, há uma visível redução de medidas e melhora no quadro de celulites.

O tratamento pode ser feito apenas em algumas regiões do corpo, que se encaixam bem nas ponteiras do aparelho. As áreas mais comuns são abdômen, costas, coxas, quadris e glúteos.

A duração da sessão depende da extensão da área a ser tratada. Para ter uma ideia, o procedimento em uma área de 20 x 20 cm demora cerca de uma hora. O processo é doloroso no momento da sucção, mas cessa após o congelamento, já que a região fica anestesiada pelo frio. Também é possível sentir um desconforto na hora de retirar o aplicador.

Reações adversas do pós-procedimento

Após a sessão de criolipólise, é normal sentir dor no local da aplicação por até uma semana, além de inchaços e hematomas.

Apesar de causar desconforto, essas reações tendem a regredir naturalmente com o tempo, mas em casos de dores intensas, pode-se fazer uso de algum medicamento analgésico.

O tratamento não costuma trazer outras complicações, mas caso seja aplicado por profissionais não qualificados, há o risco de queimaduras e outros danos irreversíveis. Portanto, se optar pelo tratamento, o faça em uma clínica confiável.

Contraindicações da criolipólise

Nem todas as pessoas podem se submeter ao tratamento de criolipólise para celulite. O procedimento é contraindicado para indivíduos que apresentam algumas condições:

  • Sensibilidade ao frio ou doenças que se agravam com temperaturas baixas, como urticária e crioglobulinemia;
  • Hérnias no local da aplicação;
  • Infecções na pele;
  • Gestantes e lactantes;
  • Pessoas que passaram por cirurgias recentes;
  • Obesos;
  • Diabéticos.

Resultados da criolipólise

Os resultados da criolipólise são gradativos e começam a ser observados cerca de 10 dias após a sessão, quando já é possível notar a quebra de gordura, mas o efeito máximo acontece em 8 a 12 semanas após a sessão, que é o tempo que o organismo necessita para eliminar completamente a gordura que foi destruída pelo congelamento.

Após esse período, a paciente deverá voltar à clínica para avaliar a quantidade de gordura eliminada e verificar a necessidade de se realizar outra sessão.

De forma geral, uma ou duas sessões já são suficientes para trazer resultados, mas há casos em que são necessárias mais sessões, devido à quantidade de gordura localizada e grau das celulites. O intervalo mínimo entre sessões é de 2 meses.

Estudos de Harvard apontam que em uma única sessão é possível haver uma redução de 20% a 25% da gordura localizada na região tratada, com diminuição de 4 cm nas medidas e melhora visível no quadro de celulites, no entanto, os resultados variam de pessoa para pessoa.

Por fim, a criolipólise para celulites é um excelente tratamento, pois traz resultados significativos na redução da gordura localizada e celulite em poucas sessões e sem riscos para a saúde. No entanto, vale salientar que para manter os resultados obtidos com o tratamento é preciso adotar bons hábitos de vida, como uma dieta balanceada e a prática de atividade física, caso contrário, em pouco tempo, a gordura localizada e a celulite voltam com força total.

Você já conhecia a criolipólise? Faria este tratamento para eliminar as gordurinhas e a celulite? Deixe a sua opinião nos comentários!

Leave a Comment

/* ]]> */