Acne

Espinha inflamada: o que fazer para aliviar a dor e o inchaço?

Se você chegou até esse artigo, certamente é porque já passou horas em frente ao espelho cutucando a sua espinha até ela ficar inflamada e bem dolorida, não é verdade? As espinhas são mesmo um tormento à beleza, uma vez que deixam a nossa pele com aparência feia e suja, sendo este o motivo que fez com que você tentasse retirá-la imediatamente dali a qualquer custo.

No entanto, apesar de quase inevitável, nunca é uma boa estratégia apertá-la ou tentar espremê-la, uma vez que, além de agravar o problema, você só aumentará as chances de ela virar uma terrível mancha ou cicatriz na sua pele para o resto da vida.

As acnes são inflamações que surgem na pele por conta do entupimento dos folículos pilosos (poros), originado, por sua vez, pelo aumento da oleosidade (sebo). Esta maior quantidade de óleo, segundo especialistas, é desencadeada por uma predisposição genética e por alguns fatores que estimulam o seu desenvolvimento, como má alimentação, estresse excessivo, falta de higiene, alterações hormonais, entre outros.

É por este motivo que de nada adianta espremer a sua espinha. A dica é procurar entender as razões pelas quais ela apareceu na sua pele e tentar remediá-la com os cuidados adequados. Se você está com aquela espinha inflamada que não para de incomodar e quer saber como eliminá-la da sua pele o mais rápido possível, continue lendo esse artigo até o final e conheça as melhoras formas de se livrar do problema!

Aprenda 5 dicas para eliminar de vez a sua espinha inflamada

1129

1ª dica: Jamais esprema!

Cutucar, apertar ou espremer a sua espinha jamais será uma solução saudável para acabar com o problema. Ao contrário disso, você poderá deixar marcas na sua pele, como manchas e cicatrizes, além de correr o risco de causar maiores consequências, como fazer com que ela vire um tremendo de um furúnculo!

Se a sua espinha for interna, saiba que há grandes chances disso acontecer se você tocá-la excessivamente. Isso porque o nódulo ou cisto que é formado pela não saída da secreção pelos poros pode inflamar e endurecer ali mesmo, podendo ser retirado apenas por procedimento cirúrgico, ou inflamar e descamar a pele até abrir um buraco, originando um furúnculo. Fique atento (a)!

2ª dica: Não use cosméticos

Aplicar produtos cosméticos sobre a sua espinha inflamada pode ajudar a piorar ainda mais a situação. Isso porque eles podem obstruir ainda mais a passagem onde o sebo está retido, fazendo com que ela se feche ainda mais e aumente a inflamação. O resultado disso será apenas mais dores. Por isso, ao passar o seu creme hidratante, evite aplicá-lo em cima da região afetada pela espinha inflamada, ok?

3ª dica: Nada de maquiagem

As espinhas costumam mexer muito com a nossa aparência e, consequentemente, auto-estima. Quando elas estão inflamadas, nem se fala! A coisa fica ainda mais feia. Por isso, é comum que muitas mulheres pensem na maquiagem como uma forma de disfarçar o problema.

Porém, esse é outro erro que se deve evitar quando estiver aos prantos com uma espinha inflamada. Neste caso, a maquiagem, assim como os cosméticos, só entupirão ainda mais os poros e deixarão a região ainda mais inflamada, dolorida e inchada. Portanto, a dica é evitá-la. Se não houver essa possibilidade, aposte em um bom demaquilante para remover os produtos quando chegar em casa.

4ª dica: Mantenha a pele limpa

Lavar a pele sempre limpinha, lavando-a com um sabonete específico pelo menos duas vezes ao dia (ao acordar e antes de dormir), também é uma boa maneira de lidar com uma espinha inflamada. Isso porque a limpeza manterá possíveis bactérias longe da região, que são as principais causadoras do problema. Se for o caso, opte por fazer o procedimento com um profissional. Você verá que, em poucos dias, a espinha inflamada estará bem menos dolorida e pronta para deixar a sua pele.

5ª dica: Procure um dermatologista

Uma inflamação mais grave, com lesões profundas e bastante dolorosas, deve ser sempre encarada como uma preocupação e levada para avaliação médica. Por mais que você siga todas as dicas anteriores, um quadro clínico mais grave só é diagnosticado e tratado com a ajuda de um especialista. Se você sentir fortes dores, sangramentos excessivos ou febre, procure imediatamente um dermatologista.

Aposte nas compressas para exterminá-la

compressa-espinha-1

Depois que a espinha já está inflamada, só há duas opções a fazer: procurar um médico dermatologista, em casos de lesões graves, ou tentar amenizar a dor e inchaço, bem como a sensação de desconforto que eles trazem, com alguns métodos caseiros.

Como medidas emergenciais, a melhor maneira é investir nas receitas caseiras anti-inflamatórias para acalmar a região afetada e limpar os poros, facilitando a eliminação do excesso de gordura e, portanto, tratando as acnes.

Veja, a seguir, algumas das mais usadas para acabar com as espinhas inflamadas:

Chás

Embebede um algodão no chá preto, chá de camomila ou chá verde, que possuem propriedades anti-inflamatórias e calmantes, e deixe-o por alguns minutos sobre a espinha inflamada. Repita o procedimento várias vezes ao dia para ajudar a amenizar os sintomas da dor e eliminar de uma vez por todas a acne.

Água quente

A água quente sozinha também pode ser uma grande aliada para abrir os poros e curar aquela espinha inflamada. Do mesmo modo que os chás, basta molhar um algodão na água quente e colocá-lo sobre a pele para aliviar as dores e favorecer a cura rápida.

Aspirina

O comprimido também possui propriedades calmantes e anti-inflamatórias que podem aliviar as dores, inchaço e promover a cura da espinha inflamada. Basta diluir duas unidades do medicamento em agia morna, mexendo bem até que vire uma pasta consistente.

Em seguida, aplique-a sobre a região afetada e deixe-a agir por cerca de 15 minutos. Em poucos minutos, você verá que a mistura deixará a espinha mais sequinha, pronta para sumir de uma vez por todas da sua pele.

Veja também:

Leave a Comment

/* ]]> */