Acne

Espinha interna: conheça as causas e como acabar com elas rapidamente

Não tem pesadelo pior para uma pessoa que ver uma espinha interna surgir na pele. Isso porque, mais do que as acnes comuns, elas costumam ser mais doloridas e difíceis de remover, podendo deixar inchaços, machucados e cicatrizes que, além de acabar com a aparência da derma se não houver o cuidado necessário para eliminá-la, ainda provocam inflamações com dores imensuráveis.

Muitas vezes, quando ela aparece, a primeira reação é tentar espremê-la, como fazemos com as comuns. É claro que o resultado disso é previsível: aumento da inflamação e mais e mais dores para estragar o seu dia. Não felizes com a sua insistência em permanecer ali, intacta, a nossa segunda tentativa é furá-la para tentar tirar a secreção que está dentro dela. Outro equívoco que acaba aumentando o inchaço e dores no local, não é verdade?

Afinal, como exterminar uma espinha interna? Se você está passando por esse problema e não sabe mais o que fazer para se livrar da terrível espinha interna, continue lendo esse artigo até o final e confira dicas infalíveis para acabar com ela!

Como ela aparece?

espinha-no-nariz

A acne – ou espinha, como é conhecida popularmente – é um problema que acomete boa parte da população brasileira, principalmente na fase da adolescência, podendo se estender durante uma vida inteira se não houver os cuidados adequados para contê-lo.

Normalmente, as espinhas surgem em pessoas predispostas geneticamente e se desenvolvem na pele a partir de fatores que contribuem diretamente para isso, como alterações hormonais, má alimentação, falta de higiene, uso de produtos errados, presença de bactérias na pele, entre outros.

Há três formas delas se manifestarem na nossa pele: através de cravos (comedões), espinhas (pústulas) e espinhas internas (nódulos). Esta última, que é o assunto do nosso artigo de hoje, costuma ser encontradas nas camadas mais profundas da pele, o que faz com que ela leve mais tempo para ser removida e, portanto, demande mais cuidados por parte do paciente e dos especialistas durante o tratamento.

Da mesma forma que as espinhas comuns, a espinha interna também surge na pele por conta da obstrução dos folículos pilosos (poros), causada pelo aumento da produção de sebo pelas glândulas sebáceas. Em contato com as bactérias que ficam na nossa pele, esse entupimento vira uma inflamação, que, ao deixar a secreção retida no folículo, acaba formando uma espécie de cisto ou nódulo interno.

Ou seja, como não há saída para o sebo, ele fica retido dentro da pele, causando a apenas um ponto vermelho e dolorido sem “olho” sobre a pele, como chamamos normalmente.

É por este motivo que, ao tentar espremê-la, a espinha interna fica inflamada, ficando ainda mais inchada e dolorida. Furar também não é uma boa opção neste caso, uma vez que o furo jamais alcançará as camadas internas da pele. Então, qual é a solução? Descubra nos próximos parágrafos.

Como removê-la da minha pele?

Esse tipo de acne costuma incomodar bastante e, quanto mais você mexe, mais dor você sente. Por isso, a saída é recorrer aos medicamentos e procedimentos estéticos para eliminá-la da sua pele.

Saiba quais são os melhores medicamentos para acabar com as espinhas

É claro que os antibióticos de via oral ou qualquer outro remédio ou procedimento para combater o problema só poderão ser prescritos por um médico dermatologista. Na maioria dos casos, os especialistas recomendam sabonetes com propriedades anti-inflamatórias ou secativas para curar a espinha interna.

Nas situações mais graves, os especialistas optam por receitar antibióticos e tratamentos com ácidos que tratam a acne.

Dicas caseiras infalíveis de como eliminar uma espinha interna sem dor

564286-o-algodao-com-agua-quente-e-um-excelente-metodo-para-acabar-com-a-espinha-interna-foto-divulgacao

Como você leu no decorrer desse artigo, espremer ou furar uma espinha interna não é nem de longe uma boa estratégia para removê-la da sua pele. Por isso, se a sua não estiver muito inflamada, a dica é recorrer aos tratamentos caseiros para tentar curá-la sem agravar a situação e, é claro, sem sentir dor. Veja, a seguir, quais são as receitas mais usadas para acabar com uma espinha interna sem sair de casa:

Compressa

Fazer uma compressa de água quente ou chá preto, que possui propriedades calmantes e anti-inflamatórias, é uma ótima opção para fazer com que a secreção da espinha interna saia. Seja qual for a opção que você for usar, é só embebedar um algodão e colocá-lo sobre a região por alguns minutos. Repita o procedimento quantas vezes forem necessárias.

Vapor

Apostar na vaporização é uma ótima ideia para abrir os poros da pele e fazer com a secreção da espinha interna vá saindo aos poucos. Para isso, basta encher uma bacia com água fervente, bem quente, e aproximar o local onde está a espinha ao vapor que está saindo da bacia.

Aprenda a evitar o aparecimento de uma espinha interna

Por mais que algumas receitas caseiras ajudem no alívio dos sintomas de uma espinha interna, o melhor remédio sempre será prevenir o seu aparecimento. Para isso, é preciso apostar em alguns cuidados com a pele, que incluem:

Limpeza diária

Lavar o rosto pelo menos duas vezes ao dia é essencial para prevenir uma espinha interna. Use sempre um sabonete específico para a sua pele, principalmente se ela for oleosa.

Esfoliação

A esfoliação da pele deve ser feita pelo menos uma vez por semana para eliminar as células mortas e evitar as espinhas internas. Por isso, invista nas receitas caseiras que nós ensinamos aqui no blog ou produtos cosméticos de sua preferência para evitá-las por um bom tempo.

Alimentação

Se você quer ficar livre do surgimento de espinhas internas, mude os seus hábitos alimentares. Elimine do cardápio quaisquer alimentos que possam aumentar a  oleosidade da pele, como os gordurosos.

Proteção

O calor do sol também é um dos maiores causadores do aumento da oleosidade da pele. Por isso, aposte em um bom protetor solar, com até FPS 30, para proteger a sua pele dos danos causados pela exposição solar.

Produtos

Evite usar produtos muito oleosos ou maquiagens na pele, pois eles podem aumentar as chances do aparecimento de uma espinha interna feia e dolorida. Neste caso, opte por cosméticos em gel, que não deixam a pele tão oleosa.

Hormônios

Faça um check-up médico para saber como estão os seus hormônios. Se você não é mais adolescente e continua sofrendo com as acnes, procure um médico para avaliar se há alterações hormonais causando o problema.

Não deixe a sua espinha interna virar um furúnculo!

Você fez de tudo para evitar, mas do nada a espinha interna apareceu? Não se desespere! Qualquer ato impensado pode fazer com que ela se transforme em um furúnculo.

Procure um dermatologista para iniciar um tratamento adequado ou aposte nas receitinhas caseiras que ensinamos anteriormente, sempre seguindo as recomendações a seguir:

Não esprema

Espremer está entre as piores medidas de emergência que você poderia tomar para eliminar uma espinha interna. Ao cutucá-la, você pode inflamá-la e aumentar a lesão no local, fazendo com o que o nódulo cresça, formando um furúnculo e futura cicatriz na sua pele.

Maquiagem, nem pensar!

Por mais que você queira disfarçar a espinha interna na pele, isso nunca será uma boa ideia. Isso porque os produtos podem obstruir ainda mais os folículos pilosos, deixando o nódulo maior e ainda mais inflamado. Se não houver como evitar, use um bom demaquilante depois para remover a maquiagem por completo da pele.

Veja também:

Leave a Comment

/* ]]> */