Rugas

Lifting facial: conheça a cirurgia que acaba com a flacidez e rugas no rosto

Lifting facial

Você provavelmente já ouviu alguém dizer que tal pessoa fez uma “plástica no rosto”. Essa expressão indica que a pessoa realizou uma cirurgia estética para eliminar as rugas e flacidez do rosto, procedimento conhecido como lifting facial e que traz excelentes resultados quando o assunto é rejuvenescimento.

Uma das cirurgias mais realizadas no Brasil, o lifting facial ocupa a segunda posição na preferência das mulheres brasileiras, junto com a plástica de nariz, perdendo apenas para a cirurgia de pálpebras – segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Neste post, falaremos sobre essa cirurgia plástica e todos os aspectos que a envolvem. Confira!

O que é o lifting facial?

O lifting facial – também conhecido como ritidoplastia – é uma cirurgia de rejuvenescimento da face feita através do reposicionamento da pele e estruturas profundas do rosto (como gordura e músculos), que devolve a harmonia da face perdida com o envelhecimento.

Essa cirurgia elimina rugas, flacidez e o excesso de pele, promovendo um levantamento do rosto, amenizando os vincos e aprimorando os contornos faciais.

No Brasil, o lifting facial compreende as seguintes áreas: pálpebras, pescoço, mandíbula e área frontal (região T, que inclui nariz e testa).

Tipos de lifting facial

Essa cirurgia pode ser classificada em diversos tipos de acordo com a técnica utilizada ou região do rosto em que é feita:

  • Minilifting: é um termo utilizado para a ritidoplastia associada a um menor descolamento da pele e cicatrizes menores;
  • Lifting endoscópico: cirurgia facial realizada com o auxílio de um sistema óptico que permite a realização de incisões menores, porém sem limitar a extensão do descolamento. Os resultados são os mesmos do lifting clássico, porém com menor trauma cirúrgico e cicatrizes mais discretas;
  • Lifting temporal: cirurgia para o levantamento da região temporal e reposicionamento do supercílio, tornando o olhar mais jovial;
  • Lifting frontal: cirurgia para as rugas da região da testa;
  • Lifting cervicofacial: cirurgia que trata a face e o pescoço, devolvendo os tecidos para sua posição original e conferindo uma silhueta mais jovial.

Para quem o procedimento é indicado?

A indicação do lifting facial não é baseada na faixa etária, mas sim na qualidade geral da pele, que é influenciada por diversos fatores, como exposição solar sem proteção ao longo da vida, consumo de álcool e cigarros, herança genética, entre outros.

É indicado em casos de pessoas que possuem sulcos profundos, flacidez excessiva, vincos nasogenianos (bigode chinês), rugas, excesso de pele e perda de tônus muscular na face inferior com ausência do contorno da região mandibular, sinais que costumam aparecer por volta dos 50 anos.

Como o lifting facial é feito?

A cirurgia é feita por meio de cortes que possibilitam que o cirurgião tracione a pele, remodelando os tecidos subjacentes a ela, que são posicionados de forma a adicionar volume às áreas depressivas, devolvendo a harmonia do rosto.

Essa incisão pode ser feita em diversas partes do rosto, como na frente ou atrás da orelha e na região temporal ou inferior do couro cabeludo. Às vezes, uma segunda incisão pode ser necessária para melhorar o aspecto de envelhecimento do pescoço, feita logo abaixo do queixo.

Para auxiliar a cicatrização dessas incisões, suturas e adesivos de pele são utilizados. As linhas de corte do lifting ficam bem escondidas no couro cabeludo e nos contornos do rosto e orelha, sendo praticamente imperceptíveis.

Para a realização do procedimento, é necessário o uso de anestesia, que pode ser local com sedação ou geral, dependendo do cirurgião e caso do paciente.

A duração aproximada da cirurgia é de duas a três horas.

Pré-operatório do lifting facial

Por ser uma cirurgia, existem alguns pré-requisitos para que o lifting facial possa ser realizado, assim como alguns procedimentos pré-operatórios.

Primeiramente, é preciso que o paciente faça uma bateria de exames para avaliar o seu estado geral de saúde que deve ser bom para a realização do procedimento.

Além disso, é importante que o paciente deixe de fumar até um mês antes da operação e durante todo o pós-operatório, pois o cigarro compromete a cicatrização e pode causar necrose do tecido.

Pós-operatório do lifting facial

Assim como toda cirurgia, o liftng facial causa alguns desconfortos no pós-operatório e exige cuidados especiais.

Edemas (inchaço), hematomas, equimoses, hipersensibilidade em algumas áreas e insensibilidade em outras, são desconfortos comuns a todos os pacientes em diferentes intensidades, dependendo de cada caso.

Logo após a cirurgia é colocada uma bandagem em volta da face para minimizar o inchaço e os hematomas e a pessoa deve usar esse curativo por um a dois dias, de acordo com a indicação do cirurgião. Também são receitados anestésicos para minimizar a dor e compressas de gelo nas regiões inchadas.

Os três primeiros dias após a cirurgia devem ser de repouso, evitando baixar a cabeça e fazer movimentos bruscos. Depois desse período, é indicado realizar a drenagem linfática.

Além disso, outros cuidados de médio prazo são necessários:

  • Não fazer nenhum esforço físico por duas semanas;
  • Evitar exercícios intensos por quatro semanas;
  • Não utilizar brincos por um mês;
  • Evitar exposição solar direta por três meses e sempre usar filtro solar com fator de proteção solar maior ou igual a 30;
  • Evitar deitar sobre a cirurgia;
  • Manter uma boa alimentação para ajudar o processo de cicatrização.

De forma geral, o período de recuperação para que a pessoa possa retomar suas atividades é de duas a três semanas.

Quando o procedimento é contraindicado?

Por ser um procedimento cirúrgico e que envolve anestesia, o lifting facial é contraindicado em algumas situações, como quando a pessoa não está com a saúde boa, ou possui alguma enfermidade séria pré-existente (cardiopatias, diabetes, etc.).

Além disso, também não é indicado para pessoas com idade muito avançada, pelos perigos relacionados à anestesia e cirurgia em si, e nem para pessoas muito jovens que buscam um efeito preventivo. Para estes casos, existem tratamentos dermatológicos, como o lifting cosmético, peeling e tratamentos a laser.

Possíveis riscos do lifting facial

Apesar do lifting facial ter sofrido uma banalização devido à popularidade das cirurgias plásticas, ele é um procedimento cirúrgico realizado em ambiente hospitalar e com anestesia, o que por si só já traz alguns riscos.

Além disso, pode haver complicações, que são mais raras, mas podem acontecer, como rompimento das suturas, dormência ou outras alterações de sensibilidade, necrose da pele ou do tecido adiposo, má cicatrização, despigmentação da pele, acúmulo de líquido, entre outros.

E também há o risco nos resultados. Dependendo do profissional, pode haver o risco de ficar com um aspecto artificial como pele muito esticada, mudança no sorriso e rosto sem expressão. Por isso, é importante escolher um cirurgião competente e alinhar bem o que se deseja alcançar com o lifting facial e as expectativas reais de melhora.

Resultados esperados

Como dissemos no início deste post, o lifting facial é uma técnica que traz excelentes resultados.

Após o procedimento, a pele fica com uma aparência mais jovem e suave, com menos flacidez, redução de rugas e sulcos.

E se antes as técnicas utilizadas deixavam o rosto com um aspecto artificial, hoje as técnicas empregadas trazem um visual natural e harmonioso e as cicatrizes são praticamente imperceptíveis.

Os resultados podem ser sentidos a partir da segunda ou terceira semana, dependendo do processo de cicatrização de cada pessoa. Eles são duradouros, no entanto, como o envelhecimento é um processo contínuo, os resultados sofrem alteração com o passar do tempo.

Por fim, não há dúvidas que o lifting facial é um aliado no rejuvenescimento, no entanto, é um procedimento delicado e invasivo. Portanto, sua necessidade deve ser estudada junto ao cirurgião e outras técnicas menos agressivas também devem ser discutidas.

Você já pensou em fazer um lifting facial? O que acha desse procedimento? Deixe a sua opinião nos comentários!

Leave a Comment

/* ]]> */