Acne

Saiba quais são os 7 melhores medicamentos para espinhas

As acnes acometem boa parte da população, entre pessoas do sexo masculino e feminino, tanto adolescentes quanto adultos. Apesar de serem mais comuns no período de puberdade, elas estão se tornando um problema cada vez mais frequente entre pessoas com idade entre 25 e 40 anos, tendo o seu surgimento ocasionado principalmente por alterações hormonais, má alimentação e estresse abundante.

Elas costumam nas regiões do corpo em que há maior quantidade de glândulas sebáceas e, portanto, maior produção de sebo (óleo), como o rosto, as costas e o peito. Sendo assim, por ficarem expostas em áreas que comprometem a aparência do paciente, as espinhas estão entre as maiores preocupações de jovens e adultos nos tempos atuais, que tendem a desenvolver problemas com a auto-estima quando não há o tratamento adequado para eliminar as acnes.

É por este motivo que, além das diversas receitas caseiras que encontramos na internet para tratá-las, também estão surgindo no mercado farmacêutico vários medicamentos, entre pomadas e antibióticos, para acabar com as espinhas em seus casos mais avançados, que são os que mais chegam aos consultórios dermatológicos pelo país.

Se você está neste grupo e quer conhecer quais são os melhores medicamentos para acabar com os incômodos pontos vermelhos e doloridos na pele, continue lendo esse artigo até o final e saiba quais são eles e como eles agem no organismo para eliminar o problema.

Quem pode usar os medicamentos contra a acne?

Somente pessoas que foram diagnosticadas com casos mais graves de espinhas. Os médicos especializados costumam recomendar os remédios contra acne para não comprometer a saúde da pele do paciente de forma definitiva, com o desenvolvimento de cicatrizes e manchas que podem deixar não só sequelas físicas, como também afetar a sua auto-estima e sociabilidade.

Sendo assim, eles só podem prescrever os medicamentos em casos em que há dor, inflamações espalhadas pelo rosto e cicatrizes profundas na pele, que é o que acontece nos graus 4 e 5 de acne. Os remédios costumam ter efeitos bem fortes e que podem trazer sintomas colaterais adversos, sendo por isso a sua prescrição médica proibida para quem não tem graus avançados de espinhas.

Apesar de eficientes, os medicamentos devem ter o seu uso aliado aos cuidados diários com a pele, como limpeza profunda com sabonetes e loções específicas e aplicação de pomadas ou géis secativos.

Para começar a usar os remédios, é preciso consultar previamente o seu médico dermatologista para saber em que grau de acne se encontra a sua pele, pois, somente a partir de exames laboratoriais e análise médica, ele saberá qual é o melhor tratamento para o seu caso específico.

Veja os 7 melhores remédios para acabar com as espinhas rapidamente

Como você já leu acima, os remédios para acabar com a acne só podem ser utilizados sob prescrição médica. Geralmente, eles costumam ter fórmulas bem fortes, que eliminam as espinhas de maneira eficiente e rápida, agindo diretamente no bloqueio do surgimento de bactérias na pele que possam causar as inflamações e agravar o problema. Veja, a seguir, quais são eles:

Isotretinoína

roacutan-sus

Esse é um dos remédios indicados para casos graves de espinhas, mais conhecido como Roacutan, sendo indicado para casos de espinhas entre os graus 3, 4 e 5, quando a utilização de antibióticos orais não surtiu efeito. O medicamento age diretamente na glândula sebácea, ajudando a reduzir o tamanho e a secreção do sebo (óleo), além de eliminar a proliferação de bactérias e, portanto, a formação de espinhas.

Em geral, o tratamento com a Isotretinoína dura vários meses, sendo necessário um acompanhamento médico mensal, uma vez que o medicamento pode causar alterações hepáticas originadas de uma metabolização no fígado e aumento do colesterol ruim (LDL).

Quais são os cuidados?

Quem está utilizado este medicamento para acabar com as espinhas deve ter uma alimentação balanceada e livre, principalmente, de bebidas alcoólicas, já que estas podem sobrecarregar o fígado e comprometer a saúde. Além disso, o uso do remédio exige uso diário do protetor solar para a pele, que deve ser aplicado não só no rosto, como no corpo todo, uma vez que a pele fica sensível e suscetível aos danos da exposição solar.

Corticoide

Também trata-se de um remédio usado em casos mais graves de acnes, quando estas já estão bastante inflamadas e endurecidas. Apesar disso, ele não é um dos favoritos entre especialistas, uma vez que um de seus efeitos é causar o efeito rebote, acarretando o surgimento de mais espinhas.

No entanto, quando as acnes já estão nesse estágio, a aplicação do medicamento com agulha e seringa diretamente na lesão pode solucionar o problema.

Quais são os cuidados?

Como este medicamento é bastante forte, pode desequilibrar as funções do corpo, gerando efeitos colaterais graves, como problemas como acúmulo de gorduras no fígado, elevação do colesterol, pancreatite, diabetes, hipertensão além de causar o efeito rebote e causar o surgimento de mais espinhas.

Pílula anticoncepcional

pilula-anticoncepcional-tire-suas-duvidas-69-703

Não se assuste! Os medicamentos anticoncepcionais só são recomendados em casos de mulheres com síndrome dos ovários policísticos ou outros tipos de alterações hormonais causados pelo ciclo menstrual, que costumam aumentar a oleosidade da pele e gerar espinhas dolorosas e bastante inflamadas.

Quais são os cuidados?

Converse com o seu ginecologista e pergunte a ele sobre as pílulas que possuem etinilestradiol em sua composição, que são as mais indicadas para tratar a acne.

A substância ajuda a reduzir, na circulação sanguínea, a quantidade da enzima que realiza a transformação da testosterona livre em dihitestosterona, que forma a acne. E nada de usar qualquer pílula anticoncepcional sem antes consultar o seu médico. Isso pode evitar problemas como aumento de peso e inchaços causados por um medicamento que não era para você.

Azitromicina, lineciclina e tetraciclina

Estes antibióticos, que podem ser de via oral ou tópica (pomadas ou cremes), são utilizados especialmente no caso de espinhas que estão com inflamação bem avançada. O tratamento com os medicamentos pode ser feito tanto em período intervalados ou durar até seis meses, sendo essencial cuidar da pele com sabonetes, creme e gel próprios.

Quais são os cuidados?

Nos casos mais graves em que o tratamento com os medicamentos for prolongado, alguns efeitos colaterais podem ser sentidos pelo organismo, podendo reclamar de irritação gástrica e apresentar resistência às substâncias antiobióticas, parando até mesmo de fazer efeito.

No caso das pomadas, cremes ou géis, os resultados só devem surgir a longo prazo e são receitados apenas em graus leves de espinhas. Estes podem provocar irritação ou dermatite de contato no local aplicado.

Adapaleno (Differin)

differin

Também é um medicamento usado para tratar os casos mais graves de acne, como o estágio vulgar, bem como cravos. Ele é de uso tópico, devendo ser aplicado na pele após a sua limpeza e secagem adequadas.

Quais são os cuidados?

Por deixar a pele bastante sensível, é preciso aliar o uso do remédio com um protetor solar e evitar o uso de ceras depilatórias. Em dias de clima mais frio, é possível que o medicamento cause alguma irritação na pele.

Veja também:

Leave a Comment

/* ]]> */