Celulite Estrias

Vacuoterapia para estrias e celulites: saiba tudo sobre este tratamento

Vacuoterapia

Que as mulheres estão sempre em busca do corpo perfeito, não é novidade. Sempre atrás de dicas, tratamentos e produtos que prometem eliminar as imperfeições estéticas do corpo, a mulherada vive atenta ao mercado da beleza.

E você sabia que já pode contar com uma dessas inovações estéticas para eliminar de uma só vez estrias, celulites, gordura localizada e ainda reduzir os níveis de estresse do corpo?

Isso já é possível com a vacuoterapia, tratamento estético que trabalha a sucção da pele através de ventosas e pequenos rolinhos. Quer saber mais? Leia este post e descubra os benefícios deste tratamento. Confira!

O que é a vacuoterapia?

A vacuoterapia é uma técnica estética que utiliza a sucção da pele para melhorar o tônus cutâneo, diminuir estrias, celulites e gorduras localizadas, estimular a circulação, reduzir edemas e promover o relaxamento.

É indicada para fins estéticos corporais e pode ser feita em qualquer parte do corpo, sendo os glúteos, abdômen, panturrilhas, braços, seios e coxas as partes mais tratadas com o procedimento.

Como este tratamento funciona no tratamento de estrias e celulites?

No tratamento de celulites, a vacuoterapia atua mecanicamente nos sistemas circulatórios – venoso e linfático – regulando o equilíbrio hídrico, a circulação de nutrientes e a eliminação de toxinas dos tecidos. Assim, ela combate o inchaço e a retenção de líquidos, toxinas e gorduras no organismo, principais causas do surgimento da celulite.

Além disso, a melhora da circulação sanguínea nos tecidos também colabora com o aumento do metabolismo e da produção de colágeno no corpo, deixando a pele mais firme e elástica, prevenindo estrias e melhorando o aspecto geral da pele.

Como é uma sessão de vacuoterapia?

A sessão de vacuoterapia consiste em sugar a pele com ventosas de diferentes tamanhos e pressionar a pele com pequenos rolinhos.

A técnica é realizada por meio de um aparelho de eletro sucção composto por um compressor que gera uma pressão negativa variando de 0 a 600 mmHg. Essa força de sucção pode ser controlada pelo profissional através de uma válvula de regulagem, adequando o vácuo ao objetivo de cada paciente ou às condições da área tratada.

O profissional aplica a vacuoterapia deslizando as ventosas e rolinhos por toda a pele da região a ser tratada, em uma massagem vigorosa e sempre em direção dos linfonodos.

A duração da sessão varia de acordo com a extensão da área tratada, mas em geral, dura em torno de 30 minutos. O procedimento é seguro, simples e geralmente indolor, gerando apenas uma sensação incômoda.

Em média, são necessárias pelo menos seis sessões para que os resultados sejam percebidos e elas devem ser feitas cerca de duas vezes por semana, sendo o mínimo uma vez por semana e o máximo a cada dois dias.

Benefícios da vacuoterapia

Conheça a seguir quais os benefícios da vacuoterapia no tratamento de estrias e celulites e também para o corpo em geral:

  • Esfolia e tonifica a pele;
  • Melhora no aspecto “casca de laranja” causado pela celulite;
  • Previne o aparecimento de estrias e atenua as já existentes;
  • Estimula a queima de gordura no tecido subcutâneo;
  • Melhora a circulação e, consequentemente, a oferta de O2 e nutrição celular;
  • Favorece a eliminação de toxinas;
  • Melhora a função linfática auxiliando na redução de edemas e hematomas;
  • Estimula a produção de colágeno e elastina;
  • Promove o equilíbrio hídrico do corpo;
  • Melhora a silhueta corporal;
  • Aumenta a firmeza e elasticidade da pele;
  • Melhora a nutrição muscular;
  • Reorganiza a camada adiposa;
  • Proporciona relaxamento e bem-estar.

Contraindicações e possíveis efeitos colaterais da vacuoterapia

Apesar de ser um tratamento simples e seguro, a vacuoterapia é contraindicada para indivíduos que apresentam as seguintes condições:

  • Hipertensão não controlada;
  • Tumores;
  • Hérnias;
  • Coagulação sanguínea;
  • Diabetes;
  • Distúrbios renais;
  • Reumatismo inflamatório;
  • Doenças vasculares;
  • Doenças infecciosas evolutivas;
  • Uso de anticoagulantes;
  • Uso de cortisona injetável;
  • Uso de marca-passo;
  • Gestantes e lactantes.

A vacuoterapia não costuma apresentar efeitos colaterais após a aplicação. Em casos de peles sensíveis, a área tratada pode apresentar vermelhidão, inchaço, dor e a formação de hematomas.

Por fim, vale ressaltar que é importante procurar um dermatologista antes de buscar o tratamento de vacuoterapia. Apesar de ser muito efetivo no tratamento de estrias e celulites, cada caso é um caso.

Existem diversos tratamentos disponíveis no mercado estético, que podem inclusive ser combinados com a vacuoterapia a fim de alcançar melhores resultados. E nunca é demais lembrar que sempre se deve procurar clínicas e profissionais qualificados e de confiança na hora de fazer procedimentos estéticos.

Você já conhecia a vacuoterapia? Tem alguma experiência com este tratamento? Compartilhe com a gente nos comentários!

Leave a Comment

/* ]]> */